Portal de Angola
Informação ao minuto

Caso Angomédica: Suninvest nega ligação à FESA

O Grupo Suninvest, SA, que celebrou um contrato com o Ministério da Saúde para a gestão da Angomédica, negou, nesta terça-feira, qualquer ligação jurídico-legal com a Fundação Eduardo dos Santos (FESA).

Numa nota de esclarecimento, o Grupo Suninvest, SA refere que em relação à privatização da Angomédica, o processo começou em 2016 e, desde então, cumpriu “integralmente os requisitos estabelecidos por lei”.

Informou que o mesmo processo ainda tramita junto das entidades competentes.

Em 2004, o MINSA assinou com a Suninvest um contrato de gestão e reabilitação da Angomédica, com vista a relançar e dinamizar a produção nacional de medicamentos.

No último sábado, a ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta, afirmou que o Ministério de tutela vai despoletar os mecanismos legais para que a Angomédica (fábrica de medicamentos) volte a constituir património do Estado.

Denunciou que o processo de privatização da empresa, a favor da Suninvest, que disse ser subsidiária da FESA, foi pouco claro.

A Angomédica, onde funciona actualmente a Central de Compras de Medicamentos e Meios Técnicos (CECOMA), afecta ao Ministério da Saúde, foi privatizada a favor da Fundação Eduardo dos Santos (FESA).

Segundo a ministra da Saúde, a Central de Compras de Medicamentos e Meios Técnicos paga, mensalmente, uma renda de AKZ 3 milhões e 500 mil à Suninvest.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »