Portal de Angola
Informação ao minuto

Encerra hoje a cimeira de Chefes de Estado da UA

(Arquivo) Sessão de encerramento da 30ª Cimeira da Conferência dos Chefes de Estado e de Governo da União Africana (Foto: Cortesia de Elias Tumba)

A 32ª Cimeira Ordinária de Chefes de Estado e de Governo da União Africana (UA) entrou hoje (segunda-feira), em Addis Abeba, no seu segundo e último dia de trabalhos, com a abordagem de vários temas, com destaque para a transformação digital em África.

Segundo a Angop, a sessão de hoje reserva também uma reunião de alto nível sobre o reconhecimento da UA do 400º aniversário do comércio transatlântico de escravos, organizada pelo Presidente Uhuru Kenyatta.

Haverá também um almoço de trabalho sobre transformação digital em África e um pequeno almoço e reunião de alto nível do conselho de administração da iniciativa da aliança da Smart África Ruanda/DIE, organizado pelo Presidente Paul Kagame.

Domingo, primeiro de trabalho, ficou marcado pelos discursos de abertura do presidente cessante da União, o ruandês Paul Kagame e do em exercício o egípcio, Abdel Fattah Al-Sisi, que destacaram a necessidade da continuidade das reformas, sob pena de África falhar.

A cerimónia solene de abertura foi brindada com a presença três convidados especiais, nomeadamente o fundador da Microsoft, Bill Gates, o presidente da FIFA, Gianni Infantino e do director-geral da OMS, Tedros Adhanom.

A actividade começou com a foto da família, seguida pela inauguração da estátua do imperador etíope Haile Selassie.

A abertura oficia da Cimeira contou também com as habituais presenças dos Secretário-geral da ONU, António Guterres, e do presidente da Autoridade Palestiniana, Mahmoud-Abbas.

O presidente cessante, Paul Kagame, e o em exercício, Abdel Fattah Al-Sisi, deram boas vindas aos chefes s de Estado e de Governo recém-eleitos da RDCongo e de Madagascar, respectivamente, Félix Tshisekedi e Andry Rajoelina.

Também foi feito o lançamento do tema do ano de 2019: Ano dos refugiados, dos repatriados, deslocados internos: Rumo a soluções duradouras para a deslocação forçada em África ‘”.

A reunião de domingo ficou igualmente marcada pela análise de gestões importantes da actualidade, como a implementação da decisão da reforma da organização, as eleições realizadas em 2018 no continente, a integração regional, a situação de paz e segurança, a situação humanitária e a análise do orçamento para 2019.

Na sessão, o Presidente do Ruanda, Paul Kagame, que cessou as suas funções enquanto líder da organização continental, apresentou um relatório sobre o processo de reformas em curso na instituição, como resultado da 11ª Sessão Extraordinária da Cimeira dos Chefes de Estado sobre reformas, realizada de 17 a 18 de Novembro de 2018.

O presidente da comissão da União Africana, Moussa Faki, apresentou o relatório sobre a situação de paz e segurança em África e as acções empreendidas pela organização relativas a matéria em 2018.

A situação de crises no continente, sobretudo em países como a RDCongo, RCA, Líbia, Sudão, Sudão do Sul, Burundi, Somália, e informações actualizadas sobre a implementação do roteiro mestre para silenciar as armas até 2020, bem como os processos eleitorais realizados em 2018 na RDCongo, Serra Leoa, Camarões e São Tome e Príncipe, também fizeram parte do relatório de paz e segurança.

A Cimeira abordará também a questão do combate ao terrorismo e ao extremismo violento em África.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »