Smiley face

Presidente do PAIGC em Cabo Verde acusa partidos de comprometerem eleições na Guiné

0 17

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

O presidente do Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC), Domingos Simões Pereira, acusou hoje “os partidos políticos que se sentem inconfortáveis com as próximas decisões das urnas” de tentarem comprometer as próximas legislativas, escreve o Observador que cita a Lusa.

“Não é a data nem o período que está em causa, mas sim a falta de preparação dos próprios partidos e atores políticos que contribuem para o comprometimento deste processo, infelizmente com a conivência e participação do próprio Presidente da República, José Mário Vaz”, afirmou Domingos Simões Pereira à agência de notícias de Cabo Verde (Inforpress), país onde se encontra.

Na cidade da Praia, o presidente do PAIGC disse que todas as condições técnicas e materiais já estão criadas para o escrutínio, mas que “os partidos políticos que se sentem inconfortáveis com as próximas decisões das urnas” estão a tentar “perturbar o calendário”.

E acrescentou: “Tecnicamente, a Comissão Nacional de Eleições (CNE) já está preparada. Agora, alguns partidos políticos reclamam que a taxa de recenseamento não atingiu a fasquia dos 100% de eleitores”, disse.

O ex-primeiro-ministro da Guiné-Bissau reuniu-se hoje de manhã com a comissão política do PAIGC em Cabo Verde.

Sobre a comunidade guineense radicada em Cabo Verde, e ainda segundo a Inforpress, disse que aquela encontra-se “bem estruturada e implantada”, apesar de persistirem “desafios propícios da diáspora”.

Na segunda-feira, Domingos Simões Pereira será recebido pelo Presidente da República de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca, atual presidente em exercício da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP).

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Translate »