Portal de Angola
Informação ao minuto

MPLA no Uíge destaca reformas que moraliza sociedade e desenvolve país

AS REFORMAS ADOPTADAS PELO PR JOÃO LOURENÇO GALVANIZAM OS MILITANTES (DR)

O primeiro secretário do Comité Provincial do Uíge do MPLA, Pinda Simão, destacou hoje (sábado), as reformas políticas em curso no país para abertura democrática e as medidas para a moralização da sociedade e promoção do desenvolvimento económico, com vista a melhoria das condições de vida da população a curto prazo.

A observação foi feira, nesta cidade, informa Angop, no acto de apresentação da Agenda Política do partido para 2019, tendo incentivado as famílias e as organizações da sociedade civil a exercerem um papel, cada vez mais activo, na transmissão de valores que promovam a paz, irmandade e concórdia no seio dos angolanos.

Para o político, este ano é de grandes desafios para o partido, tendo apontado a realização do seu Congresso Extraordinário e o VIII ordinário da JMPLA, que visam adequar o funcionamento do MPLA as exigências actuais e dos compromissos políticos, económicos e culturais, sendo a sua principal acção a aposta da melhoria da intervenção social para diversificar a economia e aumentar a produção interna.

Na ocasião, recomendou a OMA, organização feminina do partido, a prestar maior atenção na materialização dos programas, promovendo acções de sensibilização e formação de militantes e de mulheres, com vista a uma participação activa nas eleições autárquicas, marcadas para 2020.

O Primeiro Secretario Provincial considerou ainda imperioso a necessidade do crescimento do número de militantes, organização e funcionamento das estruturas de base e dos seus órgãos, como vitais para o alcance dos desígnio do MPLA, partido no poder em Angola.

Na cerimónia, assistida pela Coordenadora do Grupo de Acompanhamento do Secretariado do Bureau Político do CC do MPLA para o Uíge, deputada Emília Carlota Dias, Pinda Simão, detalhou a Agenda Politica e às suas medidas para vencer os próximos desafios políticos, económicos, sociais, culturais, entre outros.

Durante a intervenção, o político referiu-se igualmente a reconciliação nacional, direitos humanos, a necessidade da preservação da paz, consolidação da unidade e reconciliação nacional, entre outros assuntos, como tarefas para o presente ano.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »