Portal de Angola
Informação ao minuto

MPLA vai reeditar Manifesto de 1956

(DR)

O Manifesto do MPLA, cuja versão original data de 10 de Dezembro de 1956, vai ser reeditado e o lançamento do “novo” documento vai ser lançado em Luanda nos próximos dias, informou o Secretariado do Bureau Político (BP) do partido.

De acordo com o Novo Jornal Online, a reunião do BP do MPLA, que teve lugar na quarta-feira, foi orientada pela vice-presidente, Luísa Damião, e debruçou-se também sobre o calendário indicativo das acções do MPLA para as primeiras eleições autárquicas, previstas para 2020.

O Manifesto do MPLA de 10 de Dezembro de 1956, data da fundação do MPLA, surgiu na sequência da Conferência de Bandung, Indonésia.

Como refere o MPLA na sua página oficial, em 10 de Dezembro de 1956, “um grupo de patriotas angolanos deu a conhecer o Manifesto do amplo Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA), apelando para a constituição, em todo o país, de muitas organizações independentes entre si, de modo a poderem resistir melhor e iludir a vigilância das forças coloniais de repressão ocupantes”.

O partido sublinha ainda que “esta é a data oficial da sua fundação”.

O MPLA recorda ainda que, à época, “já se haviam criado o PLUAA – Partido de Luta Unida dos Africanos de Angola, o MIA (Movimento para a Independência de Angola), o MINA (Movimento pela Independência Nacional de Angola) e o PCA (embrião do efémero Partido Comunista de Angola), que, fundidos, deram origem ao MPLA, que, rapidamente, galvanizou o povo para a luta contra o Colonialismo, transformando-se no instrumento decisivo para a satisfação das aspirações de independência, de paz e de progresso social”.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »