Smiley face

MPLA vai reeditar Manifesto de 1956

0 29

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

O Manifesto do MPLA, cuja versão original data de 10 de Dezembro de 1956, vai ser reeditado e o lançamento do “novo” documento vai ser lançado em Luanda nos próximos dias, informou o Secretariado do Bureau Político (BP) do partido.

De acordo com o Novo Jornal Online, a reunião do BP do MPLA, que teve lugar na quarta-feira, foi orientada pela vice-presidente, Luísa Damião, e debruçou-se também sobre o calendário indicativo das acções do MPLA para as primeiras eleições autárquicas, previstas para 2020.

O Manifesto do MPLA de 10 de Dezembro de 1956, data da fundação do MPLA, surgiu na sequência da Conferência de Bandung, Indonésia.

Como refere o MPLA na sua página oficial, em 10 de Dezembro de 1956, “um grupo de patriotas angolanos deu a conhecer o Manifesto do amplo Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA), apelando para a constituição, em todo o país, de muitas organizações independentes entre si, de modo a poderem resistir melhor e iludir a vigilância das forças coloniais de repressão ocupantes”.

O partido sublinha ainda que “esta é a data oficial da sua fundação”.

O MPLA recorda ainda que, à época, “já se haviam criado o PLUAA – Partido de Luta Unida dos Africanos de Angola, o MIA (Movimento para a Independência de Angola), o MINA (Movimento pela Independência Nacional de Angola) e o PCA (embrião do efémero Partido Comunista de Angola), que, fundidos, deram origem ao MPLA, que, rapidamente, galvanizou o povo para a luta contra o Colonialismo, transformando-se no instrumento decisivo para a satisfação das aspirações de independência, de paz e de progresso social”.

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Translate »