Radio Calema
InicioMundoAmérica do SulOposição venezuelana diz ter realizado 'reuniões clandestinas' com o Exército

Oposição venezuelana diz ter realizado ‘reuniões clandestinas’ com o Exército

O líder da oposição Juan Guaidó afirmou em artigo publicado no jornal The New York Times que realizou “reuniões clandestinas” com o Exército da Venezuela em busca de apoio, escreve a Sputnik.

“Tivemos reuniões clandestinas com membros das forças armadas e das forças de segurança. Nós oferecemos amnistia a todos aqueles que não são considerados culpados de crimes contra a humanidade. A retirada do apoio militar a Maduro é crucial para permitir uma mudança no governo, e a maioria dos que estão no serviço concordam que as recentes dificuldades do país são insustentáveis”, escreveu Guaidó.

O líder oposicionista também afirma que “50 países me reconheceram como presidente interino ou a Assembleia Nacional como a autoridade legítima da Venezuela”.

“O tempo de Maduro está se esgotando, mas para administrar sua saída com o mínimo de derramamento de sangue, toda a Venezuela deve se unir para pressionar por um fim definitivo ao seu regime. Para isso, precisamos do apoio de governos, instituições e indivíduos pró-democratas em todo o mundo”, disse Guaidó no texto.

Na semana passada, Guaidó se declarou presidente interino da Venezuela ao afirmar não reconhecer a legitimidade do mandato de Nicolás Maduro.

Foi imediatamente reconhecido por Washington e vários aliados dos EUA. Rússia, China, entre outros países, continuam a reconhecer Maduro como o presidente eleito legítimo do país.

Maduro acusa Washington de orquestrar um golpe.

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.