Radio Calema
InicioMundo LusófonoPortugalSantana Lopes visita Bairro da Jamaica

Santana Lopes visita Bairro da Jamaica

O líder do partido Aliança, Pedro Santana Lopes, vai visitar esta segunda-feira de manhã o bairro da Jamaica, no Seixal, onde se registaram incidentes violentos com a polícia em 20 de janeiro, disse à Lusa fonte oficial do partido.

O antigo primeiro-ministro é, assim, o primeiro líder de um partido político português que visita, de forma pública, aquele local.

No domingo passado, a polícia foi chamada a Vale de Chícharos após ter sido alertada para “uma desordem entre duas mulheres”, do qual resultaram feridos, sem gravidade, cinco civis e um agente.

Na segunda-feira, decorreu uma manifestação contra a violência policial, convocada nas redes sociais, em frente ao Ministério da Administração Interna, em Lisboa, que resultou em quatro detenções por apedrejamento aos agentes da PSP, de acordo com a polícia.

Em declarações à Lusa, vários moradores do bairro da Jamaica afirmaram que “não convocaram” nem participaram nesse protesto.

O Ministério Público e a PSP abriram inquéritos aos incidentes.

Na última sexta-feira, o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa admitiu, em entrevista à Lusa, a possibilidade de ir ao bairro da Jamaica.

“Não é uma impossibilidade lá ir mais dia menos dia, como tenho estado em inúmeros bairros na Área Metropolitana de Lisboa e do Porto”, diz Marcelo Rebelo de Sousa, reafirmando que não se deve generalizar incidentes como o de domingo, porque há “factos singulares que merecem investigação e responsabilização, nomeadamente criminal”, que deve ser feita, “quanto mais rápido melhor”.

No mesmo dia, decorreu, em frente à Câmara do Seixal, um protesto pacífico em defesa do bairro, denunciando o “racismo” e a “violência policial”.

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.