Radio Calema
InicioDestaquesUNITA diz não ver efeitos do combate à corrupção

UNITA diz não ver efeitos do combate à corrupção

De acordo com o Jornal de Angola, a UNITA ainda não sente os efeitos do combate contra a corrupção no país, tudo porque o mesmo não é feito com transparência, declarou à imprensa, quinta-feira, o líder do partido, Isaías Samakuva.

“É desconhecida a proveniência dos dinheiros que o Banco Nacional de Angola diz ter recuperado e muito menos as contas em que os mesmos estão depositados, bem como o nome dos verdadeiros donos”, afirmou Samakuva, na abertura das actividades do partido para este ano, na sede da presidência da maior organização política da oposição no país.

Isaías Samakuva garantiu que o partido vai voltar a solicitar comissões parlamentares de inquérito para averiguar, sobretudo, a dívida pública e o caso Sonangol.

“Existem empresas públicas que recebem dinheiro do OGE, facturam, mas os lucros não dão entrada nos cofres do Estado”, afirmou o dirigente político, apontando como exemplo o caso de algumas clínicas. Solicitou o apoio dos cidadãos para a clarificação destas situações que têm causado sofrimento ao povo.

Em relação ao polémico caso da intenção de destituição de um membro proposto pela UNITA na Entidade Reguladora da
Comunicação Social (ERCA), Isaías Samakuva disse que a direcção do seu partido ainda não recebeu nada oficial sobre o assunto, mas quando chegar à Assembleia Nacional, o grupo parlamentar vai assumir uma posição.

O presidente da UNITA falou sobre o processo de exumação e exéquias do líder histórico do partido, Jonas Savimbi, falecido em 2002. “Já esclarecemos que não pedimos cerimónia com honras militares. Queremos apenas que nos seja entregue o corpo”, declarou, acrescentando que a posição não é apenas do partido, mas também da família. “Não vemos porquê o motivo de tantas declarações. Não sabemos de facto o que se está a passar”, referiu. A UNITA, disse, vai fazer tudo para a devida homenagem ao líder histórico.

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.