Portal de Angola
Informação ao minuto

Rapper e ativista gay assassinado a tiro aos 24 anos em Porto Rico

(DR)

Kevin Fret, um conhecido rapper que se destaca pelo ativismo em defesa da comunidade LGBT, foi assassinado com oito tiros em Porto Rico.

Segundo o Jornal de Notícias, o músico, de 24 aos, foi assassinado na quinta-feira, na capital do país, San Juan, de acordo com fontes da polícia, citadas pela BBC.

Kevin foi atingido com vários tiros quando andava de moto. Uma das balas atingiu o rapaz na cabeça. É mais uma vítima de uma onda de violência que só este ano matou 22 pessoas em Porto Rico, disse a polícia.

Foi o próprio agente do músico, Eduardo Rodriguez, quem confirmou a notícia. “Não há palavras que possam descrever este sentimento e a pena que nos dá a morte de uma pessoa que tinha ainda tantos sonhos”, lamentou.

O músico ainda foi levado para o hospital, onde acabaria por ser declarado morto. A polícia está agora à procura de uma pessoa que seguia na mesma mota de Fred quando ele foi encontrado e que abandonou o local.

Quem é Kevin Fret?

O artista nascido em Porto Rico começou a ganhar popularidade no início da década, depois de ter lançado várias músicas que se tornaram populares no YouTube.

Há cerca de um mês prestou uma polémica declaração à revista “Paper”. “Agora vejo que os rapazes gays e as lésbicas mais jovens estão a olhar para mim como um modelo. Acreditam que se eu faço o que quero, sem me importar com o que as pessoas dizem, também o podem fazer.

A sua rápida ascensão foi acompanhada com alguns casos mais polémicos. No ano passado, enquanto vivia em Miami foi acusado de agressão, diz a BBC. Defendendo-se, explicou que tinha agido em legítima defesa depois de ter sido atacado por ser homossexual.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »