Smiley face

Milhares de alunos voltam a estudar debaixo de árvores na Huíla

0 35

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Mais de 14 mil crianças que estudaram no ano passa-do debaixo de árvores, no município do Quipungo, província da Huíla, estão na iminência de frequentar as aulas nas mesmas condições no ano lectivo que se avizinha, por falta de infra-estruturas escolares, informou ao Jornal de Angola, a administradora local, Amélia Casimiro.

“Um total de 14 mil e 910 alunos estudaram debaixo de árvores no ano passado, este ano o cenário pode vir a ser o mesmo por falta de escolas”, disse a responsável acrescentando que apenas este ano o município vai contar com uma escola com 12 salas de aula.

A falta gritante de infra-estruturas escolares no município deixou, no ano passado, dez mil e 500 alunos fora do sistema de ensino. “Estamos a fazer por inverter este quadro, com a construção de escolas”, disse Amélia Casimiro. Adiantou que a prioridade no programa de construção de escolas vai ser dada à comuna do Tchiconco, “por ser a mais populosa do município.”

A administradora disse que a região conta com o apoio de parceiros sociais, sobretudo igrejas, para agregar crianças no sistema de ensino.Temos recebido a colaboração de várias entidades da sociedade civil, para resolver a problemática das crianças que estão fora do ensino”, informou.

Amélia Casimiro informou que as autoridades liga-das ao sector da Educação têm realizado acções de capacitação dos professores do ensino primário.

“Os recursos humanos do sector da educação são constituídos por técnicos básicos , médios, bacharéis e licenciados, num total de 1.032”, disse.

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Translate »