Radio Calema
InicioMinistériosMinistério das Relações ExterioresManuel Augusto discute cooperação com homólogo dominicano

Manuel Augusto discute cooperação com homólogo dominicano

O ministro angolano das Relações Exteriores, Manuel Domingos Augusto, abordou nesta terça-feira, em Santo Domingo, com o seu homólogo da República Dominicana, Miguel Vargas, questões relacionadas com a cooperação bilateral e de assuntos da actualidade internacional, escreve a Angop.

Nota de imprensa do ministério angolano da Relações Exteriores, indica que Manuel Augusto manifestou o interesse de Angola de dar passos significativos nas áreas da agricultura, comércio, indústria, turismo e mineração, aproveitando a experiência e tecnologia desse país das Caraíbas.

Reconheceu que nas últimas duas décadas a economia da República Dominicana foi das que mais cresceu, com uma taxa média de crescimento real do PIB de 5,4% entre 1992 e 2014. O PIB em 2014 e 2015 atingiu 7,3 e 7,0%, respectivamente, sendo a nona maior economia da América Latina e é a maior do Caribe e da América Central.

Manuel Augusto discutiu também com o homólogo da República Dominicana, que preside durante o mês de Janeiro o Conselho de Segurança da ONU, dentre outros, a situação vigente na República Democrática do Congo e no Gabão.

A República Dominicana é o destino mais visitado do Caribe. Os campos de golfe durante todo o ano são as principais atracções.

O turismo contribui com mais de USD sete mil milhões por ano. As remessas de cidadãos dominicanos que vivem no exterior são estimadas em USD quatro mil 500 milhões por ano.

Actualmente, a República Dominicana é um país de classe média preponderante e é o maior recipiente de investimento estrangeiro na América Central e no Caribe.
O país possui ainda grandes depósitos de ouro, prata, níquel, mármore e âmbar.

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.