Portal de Angola
Informação ao minuto

Falha informática credita 100 mil euros a utilizadores da “app” da EMEL

Falha no 'software' da empresa que gere a aplicação ePark, que permite o pagamento dos parquímetros através do telemóvel (DR)

Uma falha informática distribuiu esta terça-feira cerca de 100 mil euros pelas contas de 14 mil utilizadores da aplicação ePark, da Empresa Municipal de Mobilidade e Estacionamento de Lisboa (EMEL).

Contactada pela agência Lusa, segundo informa o Jornal de Notícias, fonte oficial da EMEL explicou que a situação se deveu a uma “falha no ‘software’ da empresa que gere a aplicação” ePark – ferramenta que permite o pagamento dos parquímetros através do telemóvel.

A fonte explicou que o erro aconteceu durante o processo de “conciliação de todos os pagamentos de todos os créditos”, algo que é “feito com regularidade”.

“Há um processo informático que faz essa reconciliação toda. Nesse processo, houve um ‘bug’, que a empresa aliás está a estudar”, sustentou.

De acordo com a EMEL, a “empresa de ‘software’ está a ver se percebe o que é que aconteceu” para que “fosse depositado dinheiro indevidamente em 14 mil contas”.

Segundo a mesma fonte, cerca das 19.30 horas, “111 casos já estavam resolvidos”.

Quanto aos restantes, a empresa diz que vai ficar “tudo resolvido, garantidamente”, ainda esta terça-feira.

A empresa de estacionamento de Lisboa refere que para quem tiver usado este crédito, o dinheiro será debitado “quando fizer o próximo carregamento”.

“Ninguém ficará sem poder utilizar o ePark”, assegura a EMEL.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »