Radio Calema
InicioCulturaDestaques CulturaCearte acolhe exposição fotográfica sobre o património histórico - cultural

Cearte acolhe exposição fotográfica sobre o património histórico – cultural

O Instituto Médio de Artes, instituição afecta ao Ministério da Cultura, acolhe nesta terça-feira, 8, uma exposição fotográfica intitulada Património Histórico – Cultural Conhecer para preservar.

Segundo a Angop, trata-se de uma exposição incluída no programa comemorativo do Dia da Cultura Nacional, que reserva ainda uma exposição etnográfica a ter lugar na Biblioteca Nacional de Angola, visitas a locais históricos culturais, deposição de coroa de flores no busto do primeiro presidente de Angola, entre outras acções.

A exposição é constituída por 18 quadros, organizados por categorias de bens, seguido da cronologia da sua construção ou idade e o seu título, um convite ou um desafio que se estende à Sociedade a favor da preservação do Património Histórico-Cultural.

No texto de apresentação da exposição, o Instituto Nacional do Património Cultural (INPC), entidade responsável pelo evento, avança que Angola possui, no seu território, um vasto e rico património edificado e lugares de memória, uns estreitamente ligados à dinâmica da ocupação e uso humanos do território e outros associados ao desenvolvimento dado às povoações, vilas e cidades em resultado da ocupação colonial que devemos preservar e valorizar ao máximo, pois, só assim estes podem ser capazes de representar e fazer entender, a história e a cultura da nação angolana.

“Muitos destes bens possuem um potencial que lhes permitem serem elevados a Património da Humanidade, como os casos de Tchitundu-hulu, Corredor do Cuanza e Cuíto Cuanavale, nomeadamente pelas suas dimensões simbólicas com extrema importância no contexto nacional, regional e internacional”, lê-se no texto de apoio a que a Angop teve acesso.

O Dia da Cultura Nacional foi instituído em 1986, devido ao discurso pronunciado pelo primeiro presidente angolano e fundador da nação, António Agostinho Neto, em 1979, na tomada de posse dos corpos gerentes da União dos Escritores Angolanos (UEA).

A data foi aprovada pelo decreto nº21 e publicado no Diário da República nº 87, I série, de Novembro de 1986, em homenagem ao discurso sobre a Cultura Nacional.

Em 1979, o insigne homem de Cultura, o poeta e Presidente Agostinho Neto, durante a tomada de posse dos corpos gerentes da UEA fez uma abordagem sobre a Cultura Nacional, que, de então a esta parte, passou a ser referência fundamental em todas as discussões sobre a problemática da Cultura angolana.

Em reconhecimento ao seu pensamento, relativamente aos problemas que se prendem com a Cultura Nacional, e à importância que a cultura tem como um dos elementos constituintes do substrato da unidade nacional e factor essencial na afirmação da soberania do país e promoção do desenvolvimento, foi instituída a data.

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.