Portal de Angola
Informação ao minuto

Cientistas encontram inesperado responsável por ‘ataques acústicos’ em Cuba

Sputnik

(AP Photo / Desmond Boylan)

Pesquisadores da Universidade da Califórnia em Berkeley (EUA) e da Universidade de Lincoln (Reino Unido) analisaram uma gravação do ruído utilizado alegadamente para “ataques acústicos” contra diplomatas norte-americanos em Cuba, e tiraram uma conclusão inesperada.

Alexander Stubbs e Fernando Montealegre acreditam que a gravação, apresentada como uma prova de ataques acústicos, não é nada mais que o canto de grilos.

As conclusões dos cientistas foram apresentadas no decorrer de uma reunião anual da Sociedade para Biologia Integrativa e Comparativa (SICB, sigla em inglês). Os seus autores não conseguiram confirmar nenhum dano físico causado à saúde dos diplomatas norte-americanos, de acordo com a edição The New York Times.

“Na comunidade médica há muitas controvérsias sobre qual dano físico, se é que há algum, pode ter sido sofrido por essas pessoas. Tudo o que posso dizer é que o registo publicado pela [agência] AP é de um grilo, e achamos que sabemos a que espécie ele pertence”, assinalou Alexander Stubbs.

Os cientistas planeam divulgar a investigação em uma revista científica nos próximos dias.

Os EUA alegam que 26 diplomatas do seu país, acreditados em Havana, sofreram severos danos à saúde (perda auditiva, náuseas e dores de cabeça), como resultado de supostos ataques acústicos que ocorreram em Cuba entre Novembro de 2016 e Fevereiro de 2017.

Posteriormente, as autoridades norte-americanas expulsaram 15 diplomatas cubanos do país.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »