Radio Calema
InicioAngolaPolíticaMPLA defende políticas de apoio às famílias

MPLA defende políticas de apoio às famílias

O MPLA defendeu nesta sexta-feira a contínua aplicação das políticas de apoio às famílias, dando prioridade àquelas em situação de pobreza extrema, ao combate à violência doméstica e à protecção dos grupos mais vulneráveis.

Trata-se, nomeadamente, de crianças, idosos, deficientes e desempregados.

Numa declaração que assinala os 58 anos do Massacre da Baixa de Cassanje, o MPLA refere que o combate contra todas as formas de corrupção continuará no topo das suas acções vitais.

Nessa esteira, o MPLA encoraja o Titular do Poder Executivo e os órgãos afins a continuarem com as acções que visam desincentivar e punir os actos que lesem os superiores interesses do país.

Na nota, o Bureau Político do partido no poder aproveita o ensejo para, na actual fase de reformas políticas e económicas que o país vive, dar especial relevo à entrega e à dedicação do Chefe de Estado angolano, João Lourenço.

As reformas em curso têm em vista a busca das melhores soluções para a realização dos diversos programas, gizados para a melhoria das condições de vida dos cidadãos.

O Massacre da Baixa de Cassanje ocorreu a 4 de Janeiro de 1961, nos territórios fronteiriços das actuais províncias da Lunda Norte e de Malanje, pelas então autoridades coloniais portuguesas.

No quadro dessa data, o MPLA expressou o seu renovado reconhecimento ao povo angolano, heróico e generoso, que continua a manter “acesa a chama gloriosa da Independência Nacional de Angola”.

O MPLA considera, no comunicado, que o melhor tributo a ser dado pela sociedade angolana, particularmente pelas novas gerações, às milhares de vítimas da Baixa de Cassanje é o de fazer florescer os ricos campos desta imensa Angola, cujos cidadãos e famílias são o seu primeiro e mais importante activo.

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.