Radio Calema
InicioDestaquesPolícia contabiliza 19 homicídios voluntários durante a quadra festiva

Polícia contabiliza 19 homicídios voluntários durante a quadra festiva

Dezanove homicídios voluntários, dos 404 crimes registados durante a quadra festiva, no país, destacam-se nos registos da polícia nacional apresentados nesta quarta-feira, em Luanda, noticia a Angop.

Dos homicídios voluntários, segundo o balanço operativo da PN, 17 foram esclarecidos, com 21 detidos, nomeadamente nas províncias de Luanda, com 8, Huambo, 3, Cunza Norte e Malanje, com dois cada, Bengo, Cuando Cubango, Bié e Moxico, com um caso, respectivamente.

Dezasseis foram praticados por pessoas conhecidas (ambiente familiar) e três por marginais. Dez com objectos corto perfurantes (faca e Catana), sete por agressão física, um com objecto contundente (ferro) e um por sufocação.

No mesmo período, a corporação registou seis homicídios frustrados, mais 5 em relação ao ano transacto, três esclarecidos, com três detidos na província de Luanda, igual número praticados por marginais e por pessoas conhecidas, um por disparo com arma de fogo e cinco com objectos corto perfurantes.

A polícia registou ainda 18 casos de violação sexual, mais três em relação a quadra anterior, com 14 esclarecidos, 16 detidos. A província de Luanda lidera com 7 casos, Huambo e Malanje com dois, Bié, Namibe, Bengo, Lunda Norte, Cunene, Huíla e Uíge com um caso cada praticados por 16 pessoas conhecidas e dois por marginais.

Em relação as ofensas corporais, 125 esclarecidas, com 109 detidos, sendo quatro por disparo com arma de fogo, 74 com objectos corto perfurantes e 75 por agressões físicas, nas províncias de Luanda, com 42, Benguela 20, Lunda Norte, 14, Huambo e Cuanza Norte, com 12 cada, Huíla, 11, Bengo, 8, Luanda Sul, 8, Bié e Malanje, com 5 cada, Moxico, 3, Namibe e Cuanza Sul, com 4 cada, Uíge, 2, Cunene, Zaire e Bié com um cada, dos quais 115 por pessoas conhecidas e 38 por marginais.

Os roubos apresentam um registo de 51, mais 7 em relação a época anterior, sendo três de viaturas, 29 esclarecido, com 39 detidos nas províncias de Luanda, 28, Benguela, 10, Cuanza Sul e Malanje, com 3 cada, Lunda Sul, 2, Huíla, Lunda Norte, Huambo, Bengo e Uíge com um caso cada, praticados por marginais.

Já os furtos registaram 75, mais 23 que anteriormente, dos quais dois de viaturas e um de arma de fogo, com 53 esclarecidos, 62 detidos nas províncias de Luanda, com 18, Huambo, 10, Bié, 8, Benguela, Huíla e Cuanza Sul, com 6 cada, Lunda Sul, com 5, Cuando Cubango, 4, Zaire, Namibe, Cuanza Norte, Moxico e Uíge, com 2 casos, Cabinda e Bengo com um caso cada.

Comparativamente a época anterior, houve um aumento de 124 crimes, dos quais 8 possuem a mesma tipicidade.

O ministro do Interior, Ângelo de Barros Veiga Tavares, avançou que os resultados espelhados durante a Quadra Festiva faz perceber que a tarefa é árdua e que levará algum tempo no que se refere ao resgate da moral, da ética, da sã convivência, do amor e respeito ao próximo, a julgar pela subida dos crimes ocorridos em ambiente familiar e de pessoas próximas.

Para o ministro, nem tudo foi negativo, apesar de constituir sempre uma preocupação, registou-se, a nível da sinistralidade rodoviária, uma diminuição dos acidentes de viação e das suas consequências.

Segundo o dirigente, o Governo procura de corpo e alma resgatar os valores morais, cívicos e educacionais dos cidadãos, razão pela qual toda a sociedade deve engajar-se neste processo. “As igrejas, particularmente as igrejas verdadeiras, famílias, bem como os órgãos de comunicação social têm um papel fundamental no resgate dos referidos valores”, afirmou o ministro do interior.

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.