Radio Calema
InicioCiências e TecnologiaFrança começa a taxar Google, Apple, Facebook e Amazon

França começa a taxar Google, Apple, Facebook e Amazon

Parece que até os gigantes da tecnologia já começaram o ano novo com o pé esquerdo. As gigantes Google e Amazon além da Apple e do Facebook vão pagar mais impostos na França. Isso depois que o país decidiu não esperar pelo resto da UE para introduzir a medida.

Essa medida é a aplicação do imposto conhecido como GAFA. Este imposto visa as principais empresas digitais, e entrou em vigor no primeiro dia de 2019. O governo francês calcula que o valor pode chegar a € 500 milhões (USD 572 milhões).

Sim, tudo isso apenas com impostos especificamente destinados a empresas multinacionais de tecnologia. Ou seja, empresas como a Google, Apple, Facebook e Amazon. Há algum tempo que a França tem vindo a pressionar a União Europeia.

Porém, o progresso está estagnado em Bruxelas. Junto com os 28 membros do bloco divididos sobre a imposição das taxas aos gigantes do Vale do Silício. Afinal, qualquer alteração neste processo deve receber aprovação unânime pelos estados membros.

Situação
O bloco oposto ao processo conta com a liderança da Irlanda, a qual se tornou um “paraíso” para empresas de tecnologia dos EUA. O país hospeda muitos de seus quartéis-generais. A Estónia e a Suécia também estão dentro deste grupo. Afinal, esses países temem que os impostos possam desencadear a retaliação dos EUA.

Mas em contrapartida das negociações em nível macro, temos uma situação favorável. Pois a França e a Alemanha chegaram a um consenso sobre uma taxa de três por cento sobre anúncios digitais. Isso aconteceu depois que Paris concordou em abrandar as propostas iniciais sobre um imposto mais amplo sobre dados.

Estes dois países planeam introduzir uma nova medida conjunta em 2021. Mas pode ser que algo ocorra entre os membros da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). Podendo assim, concordar com uma abordagem global até esta data.

Mas esse empenho da França pode ter suas próprias razões domésticas, que levantam a necessidade de impor o imposto GAFA. O país está sendo fortemente afetado pelas recentes manifestações em todo o país.

As quais trouxeram à economia francesa um custo considerável. Além de resultar na redução da previsão de crescimento econômico do país para 2018 e 2019. E não apenas isso, o déficit orçamentário para o próximo ano subiu para 3,2%, violando as regras da UE.

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.