Radio Calema
InicioGovernoActividades PartidáriasToalha ao tapete: Lucas Ngonda reconhece ano ´ruim' para os "irmãos"

Toalha ao tapete: Lucas Ngonda reconhece ano ´ruim’ para os “irmãos”

Em cumprimentos de fim de ano, o líder da FNLA, Lucas Bengui Ngonda, mostrou-se triste com o seus militantes e apontou o ano de 2018 “como mau”.

“Quando recordo momentos em que começamos a reforma do partido na qual anunciamos um novo paradigma no qual seguiria a recuperação do espaço político do partido à nível nacional e internacional, hoje fico defraudado”, disse Ngonda, recordando um adágio de um seu correlegionário, que diz que “a FNLA é como um comboio com algumas paragens, alguns ficam durante o caminho e só chega ao fim aqueles que sustentam o comboio”.

Visivelmente desmoralizado, Lucas Ngonda reconheceu que ainda falta muito para que o seu partido atinja objectivos positivos.

“À política tem altos e baixos, porque é arte de muitos obstáculos”,frisou, lembrando que, às questões internas do seu partido, durante a sua liderança sempre foram tratadas internamente, porque o partido dos ‘irmãos’ não é empresa de ninguém”.

Secretários provinciais falharam

Recordando que durante às eleições a FNLA comprou mais de 50 viaturas e centenas de motorizadas para acudir a preocupação dos secretários províncias que reclamavam de mobilidade para ter com as comunidades, o presidente da FNLA mostrou-se ‘enganado’ pelos esforços feitos pela direcção do partido, uma vez que não serviu de nada.

“É necessário reflectir este tipo de comportamentos desviantes que reina na FNLA”.

Ngonda disse ainda que o seu partido é o que mais inimigos tem “porque aqueles que nunca fizeram história e procuram-na, sentem-se confusos por causa da FNLA”.

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.