Smiley face

Pugilista transgénero faz história vencendo primeiro combate profissional

0 30

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

“Agora sou pugilista profissional”, disse Manuel ao jornal Los Angeles Times. Ele derrotou o mexicano Hugo Aguilar.

Um pugilista de 33 anos fez história, neste sábado, 8. Pat Manuel é o primeiro homem transgénero a vencer um combater profissional nos Estados Unidos, avança a VOA.

Numa decisão unânime, Manuel foi declarado vencedor num combate contra o mexicano Hugo Aguilar em Indio, na Califórnia.

“Agora sou pugilista profissional”, disse Manuel ao jornal Los Angeles Times.

Manuel não é novo no boxe.

Ele competiu como mulher, nos testes olímpicos de 2012 para os Jogos de Londres. Mas uma lesão no ombro frustrou os seus sonhos olímpicos de competir no primeiro torneio olímpico de boxe feminino.

Essa frustração permitiu-lhe perseguir outro sonho, a transição de mulher para homem.

Depois de meses de procedimentos hormonais e cirurgia, Manuel estava pronto para entrar no ringue novamente, mas desta vez como homem.

Transgénero é o indivíduo que se identifica com um género diferente daquele que corresponde ao seu sexo atribuído no momento do nascimento.

As autoridades de boxe da Califórnia não tinham a certeza sobre a emissão de uma licença de boxe para Manuel. Tudo mudou quando o Comité Olímpico Internacional decidiu que, antes dos Jogos Rio 2016, atletas transgénero de mulheres para homens poderiam competir “sem restricções”.

Na sequência, Califórnia emitiu uma licença para Pat Manuel, que antes usava o nome Patricia Manuel.

Aguilar, adversário de Manuel no sábado, soube apenas dois dias antes do combate sobre a mudança operada por Manuel.

“Isso não muda nada para mim”, disse Aguilar. “No ringue, ele quer vencer e eu também quero vencer”.

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Translate »