Smiley face

Recomendação dos ministros da Cultura da CEEAC marca semana cultural

0 21

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

A recomendação dos ministros da Cultura da Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC) sobre a reintegração das políticas culturais nacionais e a produção de políticas públicas que promovam a economia da cultura, a livre circulação de artistas, agentes e bens culturais marcou a semana cultural que hje, sábado, termina.

Segundo informa a Angop, reunidos no seu primeiro Conselho de Ministros da Cultura da CEEAC, em Brazzaville (Congo), os governantes da região central da África apontam que tal pressuposto contribuirá para o desenvolvimento de um mercado cultural comum.

A semana cultural ficou ainda marcada com as declarações da ministra Carolina Cerqueira, segundo as quais o a expedição ao delta do Okavango potencia o turismo e incentiva a criação e desenvolvimento da indústria cultural e criativa ao longo da zona ribeirinha, afirmou nesta terça-feira, em Luanda, a ministra da Cultura, Carolina Cerqueira.

Para Carolina Cerqueira, que falava à imprensa à margem da sessão de lançamento oficial do documentário em Angola, a iniciativa tem o condão de trazer a público um grande manancial de dados e informações sobre a vida selvagem angolana e o modo de vida cultural dos habitantes da região, que podem ser potenciados e aproveitados para o roteiro turístico cultural angolano.

No domínio musical, fez manchete o encerramento da temporada 2018 do projecto “Duetos N’Avenida” com três espectáculos dos músicos Paulo Flores e Yuri da Cunha, na Casa 70.

A ideia, concebida pela Zona Jovem Produções, visa valorizar a música angolana, convidando ao palco intérpretes das mais variadas vertentes para apresentações de artistas consagrados individualmente e dispostos à criação em dupla de um show de raiz.

O apelo do escritor Abreu Paxe sobre a necessidade de Angola incrementar as suas acções culturais no espaço da comunidade dos Países de Língua Oficial Portuguesa (CPLP), para promover o intercâmbio cultural, no geral, e a literatura, em particular, e consequentemente contribuir para o seu engrandecimento, mereceu também a atenção noticiosa ao longo da semana finda.

O escritor mostrou-se preocupado com a escassez de actividades culturais conjuntas no espaço da CPLP, com maior realce no campo literário, dificultando assim a circulação de livros de autores lusófonos dentro desta mesma comunidade.

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Translate »