Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Corrupção: Angola lidera na região da SADC e é o quinto mais corrupto de África

Pela primeira vez na sua história, a Procuradoria-Geral da República criou um Plano Estratégico de Prevenção e Combate à Corrupção que visa estancar toda a acção de corrupção no País, numa altura em que a ONG Transparência Internacional coloca Angola na posição 5 dos países mais corruptos da União Africana e África Subsariana, sendo o mais corrupto ao nível da SADC, avança o Novo Jornal Online.

Os dados constam do Plano Estratégico de Prevenção e Combate à Corrupção da Procuradoria-Geral da República, apresentado esta manhã no Palácio da Justiça, na presença de vários membros do Poder Executivo, Legislativo e Judicial.

Hélder Pitta-Grós, Procurador-Geral da Republica, disse, na abertura, que a PGR, em cooperação com os Ministérios do Interior, da Justiça, das Finanças, IGAE, Tribunal de Contas e outros órgãos, já traduziu em tribunal alguns processos de grande envergadura e repreensão social.

“O sinal do combate à prática ilícita já anunciada, que corrói a sociedade angolana, foi dado. Quem até então se sentia ou se considerava acima da lei, teve de atender à notificação da justiça” salientou Hélder Pitta-Grós.

O Procurador-Geral da República convidou todas as instituições públicas e privadas da sociedade civil a apoiarem esta tarefa.

A Procuradora-Geral adjunta da República, Inocência Maria Gonçalo Pinto, referiu que o presente Plano Estratégico de Prevenção e Combate à Corrupção começa a ser aplicado a partir de Janeiro próximo e que todos os angolanos devem participar.

“O plano não envolve só a Direcção Nacional de Prevenção e Combate à Corrupção, mas toda a sociedade, para que possamos combater a corrupção em Angola”, afirmou.

Já o ministro de Estado e Chefe da Casa Civil do Presidente da República, Frederico Cardoso, disse que o Executivo de João Lourenço representa o fim da lapidação e desvio do erário público para fins pessoais.

“A corrupção é um fenómeno que ataca a boa governação, mina a confiança das instituições e usurpa direitos das pessoas”, disse o ministro de Estado e Chefe da Casa Civil.

“Vamos melhorar a transparência no acesso à informação na administração pública e exigir que sejam geridos com idoneidade e responsabilidade os recursos humanos na administração pública e fortalecer as regras de contratação pública”.

Segundo Frederico Cardoso, o Executivo vai melhorar o quadro legal de combate à corrupção e aprimorar os procedimentos para tornar mais célere o tratamento administrativo e judicial nos casos de corrupção.

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »