Smiley face

Declaração de cooperação da OPEP já leva dois anos

Angop

0 24

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Os membros da Organização dos países Exportadores de Petróleo (OPEP) e os não OPEP assinalam o segundo aniversário da Declaração de Cooperação que tem visado a regularização da estabilidade entre a procura e oferta do produto no mercado internacional.

Firmada em Dezembro de 2016, no final da 171 reunião de ministros da OPEP que contou com a participação de 11 produtores não associados, os dois grupos criaram o Comité Conjunto de Monitoramento, JMMC na sigla inglesa, cuja reunião aconteceu na tarde desta quarta-feira, 5.12, para preparar a apresentação aos ministros dos dados sobre a produção de cada membro.

Também, a procura e oferta global de petróleo no mercado mundial, bem como a projecção para 2019, tendo em conta vários cenários. Os ministros serão assim informados nesta quinta-feira, 6.12, em plenária, antes da reunião à porta fechada que deverá definir um de dois cenários possíveis:

A manutenção dos níveis actuais de produção, com repercussão imediata na queda do preço ou optarem por cortes na produção global repartida pelos membros OPEP e os não OPEP signatários da declaração de cooperação.

Caso se parta pela segunda hipótese, há ainda outras questões a assinalar que têm a ver com o ponto de partida e a incidência do corte na quota de cada país.

Há, por isso uma grande expectativa em torno da reunião de ministros desta quinta-feira, cujo enigma será desfeito no encontro e o desfecho conhecido quando for divulgada a Declaração da reunião Ministerial, ao fim da tarde.

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Translate »