Smiley face

Angola deve incrementar acções culturais na CPLP

0 23

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Angola precisa incrementar as suas acções culturais no espaço da comunidade dos Países de Língua Oficial Portuguesa (CPLP), para promover o intercâmbio cultural, no geral, e a literatura, em particular, e consequentemente contribuir para o seu engrandecimento, defendeu hoje (quinta-feira), nesta cidade, o escritor Abreu Paxe.

Em declarações à Angop no Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro, o escritor mostrou-se preocupado com a escassez de actividades culturais conjuntas no espaço da CPLP, com maior realce no campo literário, dificultando assim a circulação de livros de autores lusófonos dentro desta mesma comunidade.

Explicou que a situação exige de todos agentes literários uma reflexão profunda sobre o assunto, de forma a se criar soluções práticas para que num futuro próximo possa existir uma dinâmica maior, tendo em conta o intercâmbio cultural .

Abreu Paxe apontou a realização de eventos, como feiras, debates, colóquios, bienais, entre outros, como factores decisivos para que se estreite a relação de todos “fazedores” da literatura no espaço da CPLP.

“Temos em comum o idioma e ela deve representar um factor indispensável para fortificar as relações entre os membros que comportam a comunidade, criando eventos que possam contribuir para este efeito “, defendeu o escritor angolano.

Abreu Castelo Paxe é poeta e membro da União Escritores Angolanos ( UEA ). O mesmo é autor dos livros “ A chave no repouso da porta” ( 2003 ) e “ O vento fede de luz” ( 2007 ).

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Translate »