Portal de Angola
Informação ao minuto

Nasceu o primeiro bebé após transplante de útero de dadora morta

Renascença

Imagem ilustrativa (DR)

Aconteceu no Brasil. Trata-se do primeiro caso bem-sucedido neste tipo de procedimento.

Uma mulher deu à luz uma menina no Brasil depois de receber um transplante de um útero de uma dadora que morreu, anunciaram os médicos.
Trata-se do primeiro caso bem-sucedido neste tipo de procedimento e foi publicado no jornal médico “The Lancet”.

A bebé nasceu de cesariana, às 35 semanas e três dias de gestação, com 2,550 quilos
O transplante realizado em setembro de 2016 numa mulher com 32 anos.

Os médicos que realizaram o transplante ligaram veias do útero às da mulher recetora, bem como artérias, ligamentos e canais da vagina.

Dani Ejzenberg, médica do Hospital da Universidade de São Paulo que liderou a investigação, disse em comunicado que o transplante demonstrou que a técnica é possível e pode ser uma solução para algumas mulheres inférteis.

A norma atual para uma mulher receber um transplante de útero é que o órgão seja proveniente de um dador vivo da mesma família.

“O número de pessoas disponíveis para doar órgãos após a morte é muito maior do que o de dadores vivos, o que permite alargar a população de dadores”, afirma Dani Ejzenberg.

O caso de sucesso no Brasil acontece depois de dez tentativas falhadas nos Estados Unidos, República Checa e Turquia.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »