Smiley face

Mar de lixo ‘adorna’ o litoral da Chicala

0 51

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Logo à entrada da Chicala 2, na Ilha do Cabo, em Luanda, existe um enorme amontoado de resíduos sólidos, na sua maioria plásticos e dejectos humanos, produzidos pelos moradores da zona, que flutuam na água do mar, ao longo da Marginal Sudeste, ante o olhar de todos, o que constitui um atentado à saúde pública e dos ecossistemas marinhos.

Domingos Amaral, morador da Chicala 2, é pescador há nove anos, atraca a sua canoa no meio daquele amontoado de lixo, disse ao Jornal de Angola que este cenário já se regista há muito tempo e que nunca foi feita nenhuma campanha de limpeza naquela zona.

O pescador acusou os moradores, nomeadamente os da Chicala 1 e 2 como os causadores daquela poluição ambiental, pois segundo ele os mesmos depositam o lixo e dejectos directamente no mar.

A fonte do Jornal de Angola tem consciência de que aquela quantidade enorme de lixo depositado ao longo do litoral é nociva para a saúde das pessoas, principalmente para as crianças que brincam junto ao mar.

Ontem, técnicos da Direcção Nacional do Ambiente e da Agência Nacional de Resíduos, estiveram no local para avaliar o impacto, e estudar formas para a remoção do lixo existente naquela zona do litoral luandense.

Em declarações ao Jornal de Angola, o director nacional do Ambiente, Nascimento Soares, disse que o diagnóstico efectuado ontem, serviu para identificar as principais áreas com focos de lixo e a origem do problema.

“A situação nesta zona não é das melhores”, disse o ambientalista para quem um dos grandes problemas que contribui para o acúmulo destes resíduos é a construção desordenada de casas, sem estruturas de saneamento de águas pútridas adequadas, e a falta de contentores de lixo.

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Translate »