Portal de Angola
Informação ao minuto

Bruxelas disponibiliza USD 22,8 milhões para apoiar migrantes venezuelanos

(AFP / Yuri CORTEZ) O presidente venezuelano, Nicolás Maduro (dir.), e seu colega turco, Recep Tayyip Erdogan, no Palácio Miraflores, em Caracas, em 3 de dezembro de 2018

A Comissão Europeia anunciou nesta terça-feira que vai destinar 20 milhões de euros (22,8 milhões de dólares) para atender os migrantes venezuelanos que fogem da crise económica no país.

“Eu vi a angústia e o sofrimento de muitos venezuelanos, que viram-se obrigados a abandonar as suas casas por causa da crise”, afirmou o comissário europeu de Ajuda Humanitária, Christos Stylianides, em um comunicado.

A ajuda europeia, avança a AFP, que se une aos 35 milhões de euros anunciados em junho, concentra-se em assistência de saúde de emergência, ajuda alimentar, alojamento e proteção das famílias mais vulneráveis e acontecerá por meio dos “sócios” da Comissão na região.

De acordo com os números da ONU, desde 2015 pelo menos 2,3 milhões de pessoas deixaram a Venezuela, fugindo da grave crise económica e política do país.

Colômbia, Peru e Equador são os países que mais recebem migrantes venezuelanos, que fogem da escassez de alimentos e remédios, além da violência.

A UE, que impôs sanções a 18 funcionários venezuelanos e um embargo de armas ao governo venezuelano de Nicolás Maduro, expressa de modo reiterado a preocupação com a situação no país e agora busca criar um “grupo de contato” internacional para promover uma solução negociada na Venezuela.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »