Portal de Angola
Informação ao minuto

Mercado Abastecedor do Benfica funcionou sem criação legal

Angop

Director geral do Mercado Abastecedor do Benfica, Ângelo Machado (Foto: Henri Celso)

Cinco anos depois da sua entrada em funcionamento, somente há dois meses o Mercado Abastecedor do Benfica (MAB) ganhou estatuto legal, através da publicação de um decreto presidencial, que garante sua criação formal e a de outros existentes no país.

A estrutura, que acolhe os comerciantes saídos da Macambira desde Agosto de 2013, está, nesta altura, em fase de reestruturação, aguardando pela aprovação e publicação de regulamentos internos assim como pela criação do seu estatuto orgânico.

Numa entrevista à Angop, hoje, à margem de uma cerimónia de entrega de certificados à feirantes, que vendem aos fins de semana no MAB, o director geral, Ângelo Fernando Machado, disse que a instituição, durante os últimos cinco anos, estava limitada, isto é, sem poder cumprir as funções de um mercado abastecedor.

O papel do MAB é, entre outros, a recepção de mercadorias, principalmente agrícolas, vindas das zonas de produção para abastecimento aos retalhistas nos grandes centros populacionais, como Luanda.

Por força das limitações, a administração ficou pela formação de vendedores ambulantes, atribuição de cartões (ambulante) e a realização de feiras.

O MAB tem 43 naves (duas das quais frigoríficas), configuradas para a actividade comercial grossista, um grande número não cumpre os fins para os quais foi criado e outras encontram-se encerradas, desde que o mercado existe.

Por exemplo, a ANGOP constatou no local, o comércio de gás butano, uma actividade, que segundo o director geral, está fora dos fins que a instituição persegue.

Em relação a feiras, o gestor informou que realizaram, a 31 de Agosto, a primeira sessão com vendedores ambulantes, que foram cadastrados e que hoje actuam local, semanalmente,  de sexta-feira a domingo.

Para a realização da feira, o MAB investiu um total de cinco milhões e 665 mil kwanzas. Esses valores foram dados a instituição, por algumas empresas, a título de empréstimo.

Na primeira semana da feira, foram arrecadados com inscrições e pagamentos de diária quase um milhão e 900 mil kwanzas, enquanto na segunda, perto de três milhões e 500 mil  kwanzas.

Entretanto, o volume de negócios das feiras ultrapassou os 16 milhões de kwanzas.

A iniciativa visa desencorajar a venda ambulante e oferecer meios para a segurança dos vendedores a retalho e em condições comerciais melhores, assim como regular o mercado informal.

O Mercado Abastecedor do Benfica está situado na zona com o mesmo nome,município de Belas, em Luanda. Foi construído numa área de 1.250 metros quadrados.

Os comerciantes grossistas da Macambira foram transferidos para o MAB, pois, segundo o Ministério do Comércio, na altura, verificou-se desordem no local.

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »