Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

João Lourenço materializa discurso de proximidade

Angop

Analistas políticos angolanos saudaram, nesta terça-feira, a iniciativa do Presidente da República, João Lourenço, de auscultar as personalidades críticas da sociedade civil.

O Chefe de Estado recebeu representantes de organizações não governamentais (ONG) e de associações cívicas, para discutir questões da actualidade e buscar contribuições para a resolução dos problemas.

No entender do sociólogo João Paulo Ganga, ao ouvir essas vozes habitualmente críticas ao Governo, João Lourenço está a honrar a sua promessa de fazer uma ampla concertação com a sociedade.

“A iniciativa é muito boa, mas tem de se ter em atenção que a sociedade civil não se esgota em Luanda ou Benguela. O processo deve ser extensivo a todo o território nacional e de forma inclusiva”, expressou.

Considerou positivo esse debate de cooperação intra-social estabelecido com a sociedade civil, sublinhando que deve ser contínuo.

A mesma ideia é defendida pelo analista político Osvaldo Mboco, para quem esse encontro abriu “um canal de diálogo muito mais estreito entre o Governo e a sociedade civil”.

Com esse passo, referiu, ficam criadas as base para se apresentarem os diferentes problemas e inquietações da sociedade angolana.

Por sua vez, o docente universitário Wilton Micolo afirmou que se abre um novo horizonte no mundo político e na consolidação da democracia.

“O Presidente da República procurou passar uma mensagem à sociedade de que não existem excluídos, mas sim angolanos que têm de contribuir para a democratização e desenvolvimento do país”, exprimiu.

A propósito, a representante da Associação Justiça Paz e Desenvolvimento, Maria Silveira, uma das convidadas para o encontro, disse que essa abertura permitirá à sociedade civil dar mais contribuições ao Governo.

Já António Mateus, do Conselho Nacional da Juventude, afirmou que receberam, do Presidente da República, a promessa de que os órgãos do Estado vão corrigir algumas acções em curso para normalizar o país, como a “Operação Resgate”, iniciada a 06 de Novembro último.

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »