Smiley face

Angolano expulso como congolês regressa a casa em caminhada de sete dias

Voa

0 111

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Um angolano expulso como congolês para a República Democrática disse à Voz da América que na localidade fronteiriça de Saibwanda há cerca de 200 angolanos na mesma situação.

Zeca Alexandre José, de 42 anos de idade, pai de 5 filhos, natural de Mwatchimbinga, Município do Cuango, foi deportado para a RDC no passado mês de Novembro e regressou na tarde de segunda-feira, 3 de Dezembro, à sua aldeia Mwatchimbinga, Município do Cuando, Província da Lunda Norte, depois de sete dias a pé em companhia de um outro companheiro.

Zeca Alexandre disse que muitos dos angolanos estão a ser afectados pela fome num “sofrimento gratuito”.

O angolano descreveu como foi expulso tendo sido preso pela polícia durante um funeral.

Zeca Alexandre acusou agentes da policia de lhe roubado dinheiro que tinha na sua posse

O angolano disse que a Operação Transparência, ao abrigo da qual imigrantes ilegais estão a ser expulsos do país, está a ser usada para vinganças pessoais e “invejas” que levam cidadãos a denunciar outros angolanos como sendo estrangeiros.

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Translate »