Portal de Angola
Informação ao minuto

Relíquias com 2,4 milhões de anos surpreendem cientistas em África

Jornal de Notícias

(Foto: Science)

Uma equipa de arqueólogos na Argélia encontrou ferramentas de pedras e ossos de animais que podem ter 2,4 milhões de anos, levantando questões sobre o berço da humanidade.

Os artefactos, os mais antigos descobertos até agora naquela região, foram encontrados em Setif, a cerca de 300 quilómetros a leste de Argel, por uma equipa de investigadores internacionais, que publicou os resultados na revista científica “Science”.

Trata-se de um conjunto de ferramentas semelhantes àquelas encontradas na África Oriental, local por muitos especialistas considerado o berço da humanidade. Os utensílios foram desenterrados junto a dezenas de ossos de animais fossilizados.

Uma das hipóteses apontadas para esta recente descoberta é a de que os primeiros ancestrais dos humanos modernos carregaram as ferramentas de pedra com eles para fora da África Oriental, levando-as para outras regiões do continente.

Outra das possibilidades aponta para um cenário de “origem múltipla”, em que os primeiros hominídeos criaram e usaram ferramentas tanto no leste como no norte de África.

Os dados sugerem que o norte de África pode ter sido ocupado por humanos 600 mil anos antes do que até agora se pensava.

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »