Portal de Angola
Informação ao minuto

Quase 70 operações suspeitas encaminhadas para investigação

Expansão

(DR)

Total de operações suspeitas está a diminuir, apesar do ambiente de combate à corrupção e ao branqueamento de capitais que ocorre no País. Em 2017, a Unidade de Informação Financeira (UIF) registou 174 operações suspeitas das quais 83 foram para a investigação.

O número de operações suspeitas comunicadas por bancos e outras instituições financeiras, nacionais e estrangeiras à Unidade de Informação Financeira (UIF), entre Janeiro e Outubro deste ano, ronda as 124, das quais 68 foram encaminhadas para investigação, correspondendo a 55% do total.

A UIF, órgão fiscal do Banco Nacional de Angola (BNA)que serve para detectar operações com risco de branqueamento de capitais e financiamento ao terrorismo, indica ainda que, entre Janeiro e Outubro, aquela instituição não teve registos de Declaração de Identificação de Pessoas Designadas pelas Nações Unidas, ou seja informações de pessoas ou grupos ligados ao financiamento ou a qualquer actividade terrorista.

Desde 2011 até Outubro de 2018 registaram-se 709 ocorrências de operações suspeitas de branqueamento de capitais e financiamento ao terrorismo, das quais 331, correspondendo a 46,7%, do total, foram encaminhadas para os órgãos de investigação criminal.

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »