Smiley face

Confrontos entre Forças Armadas e rebeldes provocam 15 mortos na RDC

0 62

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Os combates entre as forças armadas e rebeldes Yakutumba, que contestam o Presidente Kabila, fizeram hoje 15 mortos na província do Kivu Sul, no leste da República Democrática do Congo, indicaram fontes militares.Escreve o Notícias ao Minuto que cita a Lusa

Estas milícias são aliadas dos rebeldes da Frente Nacional de Libertação (FNL) do vizinho Burundi.

“Os rebeldes já perderam 12 combatentes, incluindo o comandante Alida, o adjunto de Yakutumba”, disse um porta-voz das forças armadas na região, o capitão Dieudonné Kasereka.

“Três soldados foram encontrados mortos juntos das suas armas num riacho”, referiu, citado pela AFP.

Em setembro de 2017, a milícia Yakutumba tinha tomado diretamente umas das grandes vilas da província do Kivu sul, Uvira, grande porto junto ao lago Tanganika.

Em fevereiro deste ano, a armada congolesa tinha afirmado ter destruído os Yakutumba numa ofensiva.

Rico em minerais, o território de Fizi esteve no centro da rebelião de Laurent-Désiré Kabila, o pai do atual Presidente congolês, e da Aliança das Forças Democráticas de Libertação (AFDL), que tomou o poder, em maio de 1997, afastando Mobutu Sese Seko.

Mais de uma centena de grupos armados estão localizados no leste da RDCongo.

As eleições no país para designar o sucessor do Presidente Kabila estão previstas para 23 de dezembro.

As eleições presidenciais vão designar o sucessor de Joseph Kabila, que está no poder desde 2001 e não pode concorrer às eleições, uma vez que já cumpriu dois mandatos como chefe de Estado, tal como prevê a Constituição.

A campanha eleitoral começou na quinta-feira com 21 candidatos presidenciais, aprovados pela Comissão Nacional Eleitoral Independente (CENI), e terminará em 21 de dezembro à meia-noite, dois dias antes das eleições.

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Translate »