Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Angola apela ao investimento norueguês

Angop

O ministro de Estado do Desenvolvimento Económico e Social, Manuel Nunes Júnior, apelou nesta segunda-feira em Luanda, à cooperação da Noruega para edificar uma economia diversificada e menos dependente do petróleo e gás.

Manuel Nunes discursava na abertura do Fórum de Negócio Angola-Noruega, organizado por ocasião da visita da primeira-ministra norueguesa, Erna Solberg, a Angola a convite do Presidente da República, João Lourenço.

Para o ministro de Estado, é fundamental que a Noruega apoie a diversificação da economia angolana, ainda muito depende do petróleo e vulnerável a choques externos.

Sugeriu que a cooperação se estenda à melhoria da qualidade do sistema de educação, da produção agrícola familiar, do fortalecimento da administração pública, pescas, energias renováveis, entre outros domínios.

Informou que, em 2018, foram dados em Angola “passos muito importantes” para recuperar a confiança dos agentes económicos, tais como a normalização do mercado cambial e dos pagamentos em divisas dos atrasados.

Disse que está a ser implementado, desde Janeiro, o programa de estabilização macroeconómica, que visa, essencialmente, instaurar a confiança no mercado, com o apoio técnico e financeiro do Fundo Monetário Internacional (FMI).

Falou, entre as facilidades, da criação do visto do investidor, que permite múltiplas entradas e a permanência no país por dois anos, prorrogáveis por igual períodos, e da autorização de residência temporária, desde que o requerente tenha permanecido três anos ininterruptos em Angola.

Angola é, a nível de África, um dos parceiros económicos mais importante da Noruega. Além do sector dos petróleos, os dois países estabelecem relações de cooperação nos domínios da Energia, Pescas e da Justiça.

O Reino da Noruega criou um fundo de aproximadamente 50 milhões de dólares para investir em Angola no sector dos petróleos,  visando o aumento dos níveis de produção.

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »