- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Desporto Futebol Rui Vitória promete: "Vão haver mudanças"

Rui Vitória promete: “Vão haver mudanças”

Fique com as declarações de Rui Vitória, um dia depois de o seu lugar ter estado em risco.

Depois da goleada sofrida em Munique, diante do Bayern, por 1-5, para a quinta jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões, o Benfica regressa, este sábado, ao campeonato nacional, para defrontar o Feirense.

Antes disso, esta sexta-feira, Rui Vitória passou pela sala de imprensa do estádio da Luz, onde falou da sua posição atual. O jogo da 11.ª jornada do campeonato nacional acabou por ficar para 2.º plano.

Fique com o essencial das palavras do técnico encarnado.

Como viveu esta semana: “Vivi de forma intensa. Tivemos um jogo importante que não nos correu bem. A partir de ontem, depois da decisão que foi pública e transmitida pelo presidente, foi preparar o jogo de forma afincada. Como sempre o faço, da melhor forma possível. Estou pronto para a luta e para a batalha de amanhã.”

Treinador a prazo: “Não sinto isso. Deixe-me enquadrar: Era muito fácil não estar aqui e estar a apanhar um avião para outro lado. Depois de uma reflexão sentimos que esta era a melhor solução. Comecei um projeto aqui há 3 anos com um objetivo muito claro. Ganhar e mudar o paradigma do Benfica. Há um trabalho para fazer e não estou preocupado com prazos. Era a solução que queríamos. Ainda tenho muito para ganhar com o Benfica.”

Jogar à Benfica e não lento, lento: “Quero dar os parabéns ao presidente pela franqueza de ontem. Percebo perfeitamente as suas palavras. Até meados de outubro fomos a melhor equipa portuguesa. Há quatro provas em que estamos competir e não estivemos bem. Uma coisa posso dizer: Quem perdeu orgulho em ser do Benfica, vai voltar a ter. Quem tem fraquezas ao olhar para a equipa, vai voltar a ter certezas. De uma vez por todas, nós temos de estar unidos. Se nós não nos unirmos estamos a dar forças aos adversários. O Benfica quando está unido dentro e fora do campo é mais forte e é difícil ser derrotado.”

Elementos a quererem a saída: “Nós trabalhamos de forma honesta e sincera. Ontem era fácil para qualquer das partes e seria treinador de outra equipa qualquer. Não tenho compromisso com pessoa A, B ou C. Foi uma reflexão conjunta e entendeu-se que era a melhor solução. Não foi por qualquer dinheiro que eu fiquei no Benfica. O meu compromisso é com o projeto. Sempre soube o que as pessoas pensavam.”

Jogadores em sub-rendimento?: “Ontem foi um dia importante para todos nós e há mudanças claras. Primeiro de tudo, há que haver uma mudança interior. Todos os jogadores têm de sentir isto. Ganhar um tetra custou muito. Quem está a chegar tem de saber o que é representar o Benfica. Qualquer jogador tem de perceber isso rapidamente, senão não está aqui a fazer nada.”

Alguma vez disse ao presidente que não tinha condições para continuar: “Nunca disso isso ao presidente. Refleti e discutimos a situação em conjunto. Depois disso, sabem o que fizemos pela primeira vez? Demos um abraço muito sentido.”

Reencontro com o plantel: “Sinto o grupo com vontade de mudar. Por isso é que estou aqui sentado e não está outro. Sei o que os jogadores podem dar e claramente há mudanças a fazer. Começando por mim e por mudanças interiores. Quando eu aponto o dedo a alguém, tenho três a apontar para mim. Os meus jogadores estão envolvidos e o objetivo é ganhar o jogo de amanhã. E digo-vos uma coisa: Amanhã vou ser o primeiro a subir ao relvado e a bater palmas aos jogadores quando eles entrarem.”

Reação dos adeptos: “São livres de pensarem o que entendem. Mas reforço… Quanto mais desunidos estivermos, mais fortes ficam os nossos adversários. Eles não podem estalar um dedo e enfraquecer-nos. O Benfica já mostrou que quando está unido é muito difícil. O desafio que eu deixo é apoiem esta equipa e estes jogadores. Temos quatro competições pela frente.

Acreditar na mudança repentina: “Há momentos na vida que nos fazem refletir, pensar, mudar… É preciso às vezes haver uma tempestade para as coisas mudarem. Aquilo que me trouxe ao Benfica, nós temos cumprido. O Benfica vai continuar a ganhar. Estes jogadores estão imbuídos neste espírito. Garanto-vos que a entrega é muito grande para o jogo de amanhã e para o futuro.”

Proposta de outro clube e indemnização: “É irrelevante nesta altura. Não são questões financeiras que me ligam ao Benfica. Nunca é por dinheiro que me oriento.”

Prenda envenenada da direção? Reação de Tiago Pinto, diretor-geral: “O que vos posso dizer é que estamos na presença de um profissional de grande categoria. De resto, se eu fosse olhar para todos esses pormenores, era muito fácil eu não estar aqui. De um lado uma mala cheia de dinheiro, do outro uma série de treinadores a vir para aqui, porque esta cadeira é apetecível.”

Mudanças: “É evidente que não vou especificar mudanças do dia-a-dia. Temos de ser ainda mais exigentes, mais rigorosos. Mais união, mais laços… Começo já por dizer: Para o jogo de amanhã vão estar 18 convocados. Nem mais um.”

Decisão do presidente: “É claramente uma decisão do presidente, mas foi algo que resultou de uma reflexão conjunta. Esta foi uma decisão de ontem, quanto ao passado não sei. Temos uma equipa que precisa de algumas intervenções, e vai tê-las. Estou envolvido e não vou abandonar o projeto.”

Mercado:” Podem sair jogadores sim. É possível que haja mudanças em janeiro.” (Notícias ao Minuto)

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.