- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Destaques Petróleo atinge novo mínimo. Já está abaixo dos 50 dólares

Petróleo atinge novo mínimo. Já está abaixo dos 50 dólares

O excesso de oferta no mercado petrolífero mundial continua a arrastar as cotações do “ouro negro”. O barril de crude está a negociar abaixo dos 50 dólares, o que não acontecia há mais de um ano, avança o Económico.

O preço do barril da matéria-prima cai em torno de 1% nos dois lados do Atlântico. O barril de crude está, esta quinta-feira, a negociar abaixo dos 50 dólares, o que não acontecia há mais de um ano.

O ministro das Finanças de Angola, Archer Mangueira, mostrou-se preocupado na semana passada com a forte queda do preço do barril de crude no mercado internacional, receita essencial para o Orçamento Geral do Estado (OGE) angolano.

“Nós internamente já estamos a trabalhar sobre vários cenários e também temos estado a acompanhar o mercado. Vamos ver como é que o mercado evolui até ao final do mês de dezembro e aí estaremos nas melhores condições de definir qual o cenário mais apropriado para ser adotado”, disse Archer Mangueira, questionado pela Lusa.

A produção de petróleo bruto em Angola deverá cifrar-se em 2019 nos 573 milhões de barris, garantindo receitas fiscais para o Estado de 5,158 biliões de kwanzas (14.600 milhões de euros), segundo a previsão do Governo.

De acordo com dados do relatório de fundamentação da proposta de OGE para 2019, em discussão na Assembleia Nacional angolana até dezembro, o Governo estima a exportação de cada barril de crude a um preço médio a 68 dólares, face aos 50 dólares inscritos nas contas de 2018.

Essa previsão já é inferior à atual cotação do mercado internacional, inferior a 50 dólares por barril esta quinta-feira, o que representa, nas últimas sete semanas, a perda de cerca de um terço do seu valor.

Na previsão do Governo, a produção média diária de petróleo bruto em 2019, em Angola, será de 1,57 milhões de barris — em linha com a média dos últimos dois anos -, acrescida de 100.000 barris diários de LNG (gás natural).

Angola é o segundo maior produtor de petróleo em África, atrás da Nigéria, e tem vindo a apresentar um declínio de produção em alguns campos. (Portal de Angola)

por Osvaldo de Nascimento

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.