- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Angola Política "Todos os efectivos das FAA têm a mesma tabela salarial, mas a...

“Todos os efectivos das FAA têm a mesma tabela salarial, mas a UGP tem um nível de exigência que requer uma recompensa” – Pedro Sebastião

O ministro de Estado e chefe da Casa de Segurança do Presidente da República, Pedro Sebastião, esclareceu, nesta terça-feira, que os efectivos da Unidade de Guarda Presidencial (UGP) têm os mesmos salários que outros ramos das Forças Armadas Angolanas.

Pedro Sebastião, que falava aos deputados durante o encontro com os órgãos de Defesa e Segurança, no âmbito da discussão do Orçamento Geral do Estado na especialidade, esclareceu que o se passa é que a UGP é uma unidade diferenciada das outras.

“A tabela salarial é a mesma para todos, mas a UGP tem um nível de exigência que requer uma recompensa”, acrescentou Pedro Sebastião.

Segundo ele, dentro das FAA existem também outras unidades que têm alguns subsídios semelhantes à dos efectivos da UGP, apontando o caso dos tanquistas, pára-quedistas e outros que também têm merecido uma recompensa.

Questionado sobre a “Operação Transparência”, o ministro de Estado e Chefe da Casa de Segurança do Presidente da República reiterou que mais de 400 mil estrangeiros já deixaram livremente as zonas diamantíferas.

“Não há um único caso que possa manchar o comportamento das nossas forças envolvidas na operação. As pessoas falam muito do lado negativo”, lamentou, salientando que do lado da RDC também tem havido acções do género contra os ilegais.

Segundo Pedro Sebastião, quem esteve nas Lundas verificou que os habitantes locais já tinham sido “engolidos” pelos estrangeiros que tinham a tendência de maltratar os nativos.

“A operação vai continuar o tempo que for necessário, porque ainda existem alguns indícios de exploração ilegal de diamantes nas áreas de onde os estrangeiros foram corridos”, afirmou, lamentando que muitos sectores propaguem informações falsas para manchar o Executivo.

Questionado pelos deputados, o ministro da Defesa Nacional, Salviano de Jesus Cerqueira, garantiu que apesar do orçamento atribuído às FAA não ser suficiente, as dificuldades que algumas unidades das Forças Armadas enfrentam serão resolvidas.

O deputado Makuta Nkondo da CASA-CE quis saber porque é que o Ministério da Defesa não promove muitos soldados que estão há mais de 20 anos no serviço, ao que Salviano de Jesus Cerqueira respondeu que a promoção obedece a determinados critérios.

“As promoções serão feitas com base na Lei das Carreiras Militares já aprovada pela Assembleia Nacional”, esclareceu o ministro da Defesa Nacional. (Novo Jornal Online)

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.