- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Desporto Futebol Liga dos Campeões: FC Porto vence e apura-se no 1.º lugar do...

Liga dos Campeões: FC Porto vence e apura-se no 1.º lugar do grupo D

Dragões iniciaram o jogo com apuramento e mais 9,5 milhões de euros no bolso, devido à vitória do Lokomotiv. Triunfo por 3-1 sobre o Schalke vale primeiro lugar no grupo e um total de 65,7M já arrecadados na Champions

FC Porto e Schalke ainda não tinham entrado em campo e já recebiam boas notícias da Rússia: a vitória do Lokomotiv Moscovo sobre o Galatasaray (2-0) garantia a ambos o apuramento para os oitavos de final da Liga dos Campeões e o consequente prémio de 9,5 milhões de euros. No total, os portistas já superaram a fasquia dos 60M esta época – com a vitória desta quarta-feira no Dragão (3-1), são já 65,7M. E para completar o ramalhete, um bónus que poderá dar imenso jeito: a liderança do grupo, que faz com que sejam evitados confrontos com o tricampeão europeu Real Madrid e o sempre candidato Barcelona na próxima fase.

Se Sérgio Conceição e Domenico Tedesco já soubessem da boa nova, provavelmente teriam apresentado onzes diferentes, a julgar pela despreocupação exibida em campo durante a primeira parte por ambas as equipas em chegar ao primeiro lugar do grupo e arrecadar mais 2,7 milhões, o prémio monetário de cada triunfo na fase de grupos da prova.

Depois de um primeiro quarto de hora monótono, com a bola longe das balizas, Danilo procurou mostrar o caminho com dois remates de meia distância. O primeiro, aos 15 minutos, obrigou Fährmann a grande defesa; o segundo (19′) esbarrou em Marega, que nas sobras disparou para mais uma brilhante intervenção do guarda-redes alemão.

Depois, o regresso à monotonia, com os portistas a golearem na posse de bola, mas utilizando-a apenas para controlar o jogo longe da baliza adversária, não para procurar desfazer o nulo. Do outro lado, os germânicos pouco fizeram pela vida.

Segunda parte prometeu… e cumpriu
Após o intervalo, um início de segunda parte prometedor, com a troca de Skrzybski por Harit no Schalke e um remate de Herrera à figura de Fährmann (47′). E a verdade é que a promessa foi cumprida, com os dragões a marcarem dois golos num espaço de três minutos.

Éder Militão (52′) abriu as hostilidades, com um cabeceamento certeiro na resposta a cruzamento de Óliver, na sequência de um canto; Corona fez o segundo, após tabela com Brahimi (55′). E para concluir a fase de grande sufoco por parte dos azuis e brancos, Felipe acertou na trave (60′) através de um pontapé de bicicleta. Abanou e de que maneira a defesa do clube de Gelsenkirchen, que à entrada para este jogo era a menos batida da Champions, com apenas um golo sofrido.

Depois de quase meia hora de controlo e descanso com bola por parte do FC Porto, o Schalke reduziu através de uma grande penalidade convertida por Bentaleb (88′), a castigar mão na bola de Óliver na área portista, devolvendo alguma emoção à partida.

Contudo, os homens de Sérgio Conceição não só seguraram a vantagem como a voltaram a reforçar, com Marega a isolar-se a passe de Otávio e a picar a bola sobre o guardião germânico (90+4′).

Figura: Jesús Corona

Retomou o seu lugar no lado direito do ataque e exibiu a alegria que escasseou em muitos momentos da última época mas que não tem faltado em 2018/19. Serpenteou pela direita, apareceu em zonas interiores a criar desequilíbrios e, sobretudo, marcou o golo que deu alguma tranquilidade aos dragões, após bonita tabela com Brahimi. Viu um cartão amarelo que o vai deixar a descansar em Istambul, num jogo frente ao Galatasaray em que o FC Porto só irá cumprir calendário, e foi ovacionado aquando do momento da substituição.

Ficha de jogo:
Jogo no Estádio do Dragão, no Porto.

Árbitro: Ovidiu Hategan (Roménia).

Assistência: 41.603 espetadores.

FC Porto: Casillas, Maxi Pereira, Felipe, Éder Militão, Alex Telles, Danilo, Óliver Torres, Herrera (Hernâni, 85), Corona (Otávio, 79), Marega e Brahimi (Adrián López, 74).

Treinador: Sérgio Conceição.

Schalke 04: Fahrmann, Stambouli (Sebastian Rudy, 71), Naldo, Nastasic, Caligiuri (Schopf, 62), Bentaleb, Mascarell, Konoplyanka, Mendyl, Di Santo e Skrzbski.

Treinador: Domenico Tedesco.

Marcadores: 1-0, Éder Militão, 52 minutos; 2-0, Corona, 55; 2-1, Bentaleb, 89 (grande penalidade); 3-1, Marega, 90+4.

Disciplina: cartão amarelo a Mascarell (28), Corona (78) e Sebastian Rudy (86). (Diário de Notícias)

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.