- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Desporto Futebol Caso Daniel: gêmeo preso por envolvimento na morte do jogador é solto

Caso Daniel: gêmeo preso por envolvimento na morte do jogador é solto

O jovem foi indiciado por lesão corporal grave e estava na cadeia desde o último dia 15

Osétimo suspeito preso por envolvimento no caso Daniel, Eduardo Purkote Chiuratto, 18 anos, foi solto, na tarde desta segunda-feira (26), em São José dos Pinhais, na Grande Curitiba. O jovem foi indiciado por lesão corporal grave e estava na cadeia desde o último dia 15. A Justiça revogou a prisão temporária dele. O ex-jogador do São Paulo foi encontrado morto no dia 27 de outubro.

Ricardo Dewes, advogado de Purkote, disse que o seu cliente não foi denunciado porque ficou comprovado que ele não participou de nenhum dos atos de agressão ao Daniel. “Ele sempre falou a verdade nós esclarecimentos à autoridade policial”, justificou o advogado.

O delegado Amadeu Trevisan, responsável pelo inquérito da morte do jogador, disse que Purkote é suspeito de ter quebrado o celular do jogador, arrombado a porta do quarto de Cristiana Brittes e também de agredir o jogador dentro e fora da casa da família Brittes.

Entenda o caso

O meia Daniel, ex-São Paulo e que estava emprestado ao São Bento, foi encontrado morto em um matagal em São José dos Pinhais, no Paraná, no último dia 27. Ele foi achado nu, com o pescoço cortado em dois lugares e o pênis decepado. Permanecem presos outros seis suspeitos do crime. São eles o assassino confesso, Edison Brittes, a esposa e a filha dele, Cristiana e Allana Brittes, respectivamente, além de Eduardo da Silva, de 24 anos, Ygor King, 19, e David Willian da Silva, de 18 anos. (Notícias ao Minuto)

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.