InicioAngolaRegiõesTroço Dondo/Alto-Dondo às escuras por falta de manutenção

Troço Dondo/Alto-Dondo às escuras por falta de manutenção

O troço de cinco quilómetros Alto Dondo/cidade do Dondo, sede municipal de Cambambe, província do Cuanza Norte, encontra-se às escuras, desde Junho deste ano, devido a falta de manutenção das 300 luminárias do sistema de iluminação pública.

O facto foi confirmado à Angop, hoje, segunda-feira, no Dondo, pelo responsável do sector de Energia e Águas da Administração Municipal de Cambambe, José Maria de Oliveira, abordado a propósito das reclamações dos munícipes sobre o apagão que se regista naquele sistema de iluminação pública, construído em 2016.

O mesmo atribuiu também a mesma situação, as acções de vandalização aos cabos de aterramento dos postos de iluminação, praticados por elementos desconhecidos, um facto que havia sido já alertado pelo empreiteiro, ainda durante a instalação da rede.

Disse, por outro lado, que não obstante a isso, a Administração Municipal de Cambambe carece de uma viatura equipada com grua, para permitir os técnicos realizarem trabalhos de manutenção aos postos de iluminação.

Acrescentou que está em curso contactos com algumas empresas no sentido de reporem a iluminação na área, sobretudo, devido a quadra festiva que se avizinha.

Luminárias de pelo menos 280 postos dos 300 que formam o sistema estão apagadas, possivelmente, por problemas relacionados com a falta de substituição de lâmpadas “fundidas”, comprometendo a visibilidade de condutores e pedestres, principalmente de quem circula pela via no período nocturno.

O munícipe Gabriel de Sousa, morador do Alto- Dondo, disse não entender as razões do apagão que se verifica naquele troço, há cerca de cinco meses, dado ser uma rede recentemente construída, com o objectivo de garantir a segurança das pessoas.

Indicou que durante o tempo que o sistema esteve operacional, as pessoas aproveitavam a iluminação naquele troço para a prática de exercícios físicos de noite, o que já não acontece devido a escuridão que coloca em risco a segurança de quem por aí circula.

Salientou que a falta de manutenção tem contribuído para rápida degradação das infraestruturas sociais construídas com muito dinheiro, para o bem dos munícipes, como o que acontece com algumas escolas e unidades sanitárias.

Frisou que tal situação obriga ao Estado a gastar avultadas somas financeiras com a construção de novos empreendimentos, algo que podia ser evitada com a manutenção desses equipamentos.

Adilson Garcia, outro morador do Alto Dondo, defendeu a reposição urgente da iluminação naquela área, visto tratar-se de um investimento que consumiu largas somas dos cofres do Estado que deveria estar ao serviço da população por muito tempo.

Para a munícipe Antónia Cardoso, o mais importante para a população não é a contínua implementação de novos projectos, mas a manutenção e melhoria dos já existentes.

Na realidade, as condições da rede de iluminação pública do Dondo vêm se deteriorando há alguns anos. É consenso entre especialistas que falta manutenção no sistema, maioritariamente recém-construído.

O troço Dondo/Alto- Dondo, num percurso de cinco quilómetros, possui perto de 300 iluminárias, das quais apenas 20 encontram-se, presentemente, operacionais e uma rede de cabos de quatro mil, 390 metros de extensão, instalada em Junho de 2016. (Angop)

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.