- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Angola Sociedade Violência no Género: REMPA procede a abertura dos 16 dias de activismo

Violência no Género: REMPA procede a abertura dos 16 dias de activismo

No âmbito dos 16 dias de activismo sob o lema “Fim da Violência no Género no Mundo do Trabalho”, a Rede de Mulher Polícia de Angola (REMPA), procedeu, neste sábado, 24, no auditório do Comando Provincial de Luanda, a abertura da actividade acima referida, com o tema: Assédio Sexual nas Organizações, com o objectivo de chamar a atenção dos cidadãos, das forças policiais, para incentivá-los no combate contra o assédio sexual e contra a violência no seu todo.

Na ocasião, a Vice-presidente da REMPA e Directora Adjunta do GCII/PN, Superintendente-Chefe – Anisabel Gourgel Santana, advertiu os presentes na actividade, como a mulher deve vestir, enquanto polícia, a maneira como recebem e usam o uniforme, “devem usar a farda sem ajustes que marcam o corpo”. Salientou que a farda é um meio que exige respeito, pois podemos considerá-la como um símbolo da autoridade do Estado.

Apelou, ainda, que todo cidadão que sofre este tipo de situação no local de serviço, o melhor é fazer uma participação aos órgãos competentes. Se o caso se registar dentro da corporação, o agente da autoridade lesado, deverá fazer a sua participação no Gabinete de Inspecção da Polícia Nacional.

Foi prelectora do tema a Inspector-Chefe, Eunice de Almeida, que falou sobre a atitude da mulher polícia, comportamento, e como devem reagir às situações do género.

De realçar que, os “16 dias de activismo” é uma actividade de âmbito internacional, onde se destaca a luta contra a violência de género, mais propriamente contra mulheres e meninas. Todos os anos, desde 1991, movimentos femininos e não só, desenvolvem actividades entre os dias 25 de Novembro, dia Internacional para a Eliminação da Violência Contra as Mulheres e 10 de Dezembro, dia Internacional dos Direitos Humanos.

Presidiu o acto a Vice-presidente da REMPA, Superintendente-Chefe, Anisabel Santana, ladeada da Coordenadora da REMPA/CPL, Superintendente – Nanjila Júnior e a Superintendente – Amélia Gonçalves Coordenadora da REMPA/PIR. (POrtal de Angola)

Diniz Kapapelo

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.