- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Economia Cerveja Bela ressurge com novo rosto e receita

Cerveja Bela ressurge com novo rosto e receita

A cerveja de marca Bela da Lowenda Brewery Company, detida pela China Internacional Fund Angola -CIF Limitada, foi relançada sexta-feira, em Luanda, com um novo rosto e uma receita alterada com padrão alemão, à base de água, lúpulo e malte.

A fábrica, instalada no polo industrial de Viana (Luanda), tem uma capacidade de produção de um milhão de hectolitros por ano, a mesma quantidade anunciada em 2014, aquando da inauguração das instalações, num investimento de 180 milhões de dólares norte-americanos.

À margem do acto de relançamento do novo rosto da referida marca, a directora de controlo interno do grupo CIF, Sabrina Carvalho, garantiu que a cerveja, agora em garrafa e em lata, está com “excelente padrão de qualidade”, recorrendo às matérias-primas premium provenientes do Canadá, França, Austrália (malte) e o lúpulo da República Checa.

Com um total de 236 postos de trabalho directos gerados, o grupo diz estar apostado em fazer diferente e conta com experiência de quadros nacionais e estrangeiros.

Sem avançar o montante aplicado nesta nova fase, Sabrina Carvalho esclareceu que a fábrica nunca esteve parada, mas sim reservada por um tempo para estudar o mercado local.

“O mercado está cada vez mais exigente e com mais concorrentes, por isso, era imprescindível estar mais próximos dos angolanos e não só”, admitiu.

Além do mercado interno, o grupo perspectiva a exportação de produtos nacionais para outros mercados, contribuindo para o crescimento e diversificação da economia.

Durante a sua trajectória no mercado de bebidas, a Lowenda Brewery Company, detida a 100% pela China Internacional Campany-CIF, foi responsável pela produção de três tipos de cerveja Larger com 4,5%, 5% e 5.5% de volume de álcool, embalados em latas de 330 mililitros e garrafas de 310 ml.

Actualmente, o mercado angolano conta com quatro “players” produtores de cerveja.

A Nova Pauta Aduaneira versão 2017 do Sistema Harmonizado da Organização Mundial das Alfândegas atribui uma taxa de importação de cerveja com malte em 50% e o imposto de consumo em 60%, com vista a proteção da produção nacional. (Angop)

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.