- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo América do Sul Sete migrantes morreram desde que primeira caravana deixou as Honduras

Sete migrantes morreram desde que primeira caravana deixou as Honduras

Pelo menos sete pessoas morreram desde que a primeira caravana de migrantes centro-americanos deixou São Pedro Sula, nas Honduras, em 13 de outubro, rumo aos Estados Unidos, informou na quinta-feira o Governo hondurenho.

“Até hoje, infelizmente, sete hondurenhos [da caravana de migrantes] morreram por diversas causas. Com o apoio do Governo, quatro foram já repatriados até às famílias e outros três estão em processo”, lê-se num comunicado assinado pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros.

Quatro caravanas de migrantes da América Central, com cerca de dez mil pessoas, a maioria das Honduras e de El Salvador, está a percorrer o México com o objetivo de entrar nos Estados Unidos.

A maioria, cerca de seis mil, encontra-se acampada na cidade mexicana de Tijuana, que faz fronteira com os Estados Unidos.

O Presidente hondurenho, Juan Orlando Hernández, já pediu ao secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, o acompanhamento dos refugiados.

Na terça-feira, Guterres pediu às pessoas que integram as caravanas de migrante que fiquem atentos a “toda a informação sobre os procedimentos legais”.

“As pessoas que viajam na caravana necessitam de cooperar e ouvir com atenção a informação disponível sobre os procedimentos legais disponíveis”, disse António Guterres, citado pelo seu porta-voz, Stéphane Dujarric.

Quarta-feira, o Presidente norte-americano, Donald Trump, ameaçou fechar a fronteira com o México por um período não revelado, caso considere que o seu aliado do sul perdeu o “controlo”. (Notícias ao Minuto)

por Lusa

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.