- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Angola Sociedade Fórum católico quer novo modelo de sustentabilidade da Rádio Ecclésia

Fórum católico quer novo modelo de sustentabilidade da Rádio Ecclésia

A Rádio Ecclésia precisa de um novo modelo de sustentabilidade, face aos novos desafios económicos que o país atravessa. A conclusão vem expressa no final do ?Fórum empresarial católico”, que encerrou esta segunda-feira, em Luanda.

O comunicado final do fórum refere que a Rádio Ecclésia deve contar com um modelo generalista nos seus conteúdos informativos e comerciais, de forma a manter a sua sustentabilidade no mercado nacional.

Adianta que a Rádio Ecclésia está a passar por uma crise financeira menos boa, que tem afectado o seu normal funcionamento, daí a necessidade dos empresários católicos, fiéis e outros encontrarem uma solução para o assunto.

Para o economista Carlos Rosado, a Rádio Ecclésia deve criar um novo modelo que assenta na comercialização, gestão e conteúdos informativos transversais para a sua sustentabilidade.

“Isso seria o ideal, face ao momento económico que o país atravessa”, enfatizou, para quem a Rádio Católica deve resgatar a sua mística em termos de audiência, credibilidade e rigor nos seus conteúdos informativos.

Por outro lado, o responsável pelo secretariado nacional do apostolado dos Leigos, Sebastião Panzo, lembrou que o II Congresso do Leigos Católicos de Angola e São Tomé decidiu dinamizar, anualmente, o Fórum Empresarial Católico, para alavancar a Mídia Católica em Angola e em São-Tomé e Príncipe. O Fórum Empresarial católico foi promovido pelo secretariado nacional do apostolado dos leigos da CEAST, em parceria com a Rádio Eclesiástica e Paulinas.

Participarão no evento empresários, responsáveis dos mídia católicos, rádios privadas, sacerdotes, leigos, bispos da CEAST, entre outros convidados. (Angop)

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.