- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Angola Regiões Cuanza Sul é forte candidata a vencer FMCA, afirma administrador

Cuanza Sul é forte candidata a vencer FMCA, afirma administrador

A província do Cuanza Sul é uma das fortes candidatas a vencer a 3ª edição da Feira dos Municípios e Cidades de Angola (FMCA), a decorrer de 21 a 24 de Novembro em Benguela, declarou hoje o administrador municipal do Ebo, Rui Miguel.

Rui Miguel, gestor do município do Ebo, circunscrição adstrita à província do Cuanza Sul, justificou sua afirmação dizendo que “a região tem potencialidades que nos faz sonhar com a conquista da presente feira”.

Argumentou que a província é forte na agricultura, pescas, agropecuária, recursos minerais e no turismo – sector que necessita de grandes investimentos. Por isso, vão apresentar imagens, fotografias que ilustram as nossas reais potencialidade turísticas a nível do município e da província no geral.

Realçou também que a província levará tudo aquilo que tem de bom, como os produtos agrícolas , minérios, lagosta, camarão, peixe e outros produtos que podem também atrair grandes investidores, pois um dos grandes objectivos é fazer parceria em vários ramos.

Já a administradora municipal da Conda, Elsa Sara Ialunga, disse que um dos grandes objectivos do seu município é ter uma boa participação para atrair novos investidores para a circunscrição.

Segundo a administradora, tudo farão no sentido de a província ter uma melhor classificação e ficar entre as cinco melhores do certame. “Temos condições para almejarmos o pódio, somos fortes na agropecuária e em potencialidades turísticas turísticas”.

Por seu turno o representante do governo, Joaquim Lazaro, adiantou que o governo da província tem todas as condições criadas para que os 12 municípios possam estar presentes neste grande evento (FMCA).

Sublinhou que estão ir a representar a província com o potencial de todos municípios da província, nos domínios económicos, social e político.

“ Somos uma província potencialmente agrícola, então o nosso forte será agricultura naturalmente, apresentando as empresas agro-industrial, o café do Amboim, as grandes fazendas e a produção mineira, o gesso , cimento e outros, porque queremos ter uma das melhores participações do evento”, afirmou Joaquim Lázaro.

Os gestores fizeram essas declarações à imprensa, antes da partida para província de Benguela. Na ocasião, foram unânimes em dizer que vão levar e apresentar tudo aquilo que a província possui em termos económico, social e político, principalmente da agricultura e do turismo, que têm um grande potencial. (Angop)

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.