Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Nacionalidade angolana é a terceira com mais pedidos de asilo a Portugal, caracterizados pela falta “de fundamento”

Os pedidos de asilo de angolanos a Portugal quadruplicaram em 2017, tornando Angola o terceiro país com mais nacionais a requererem essa protecção, informa o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) luso, acrescentando que essas solicitações pecam pela falta “de fundamento”.

Em 2017, Portugal recebeu 1.750 pedidos de protecção internacional, provenientes sobretudo de cidadãos da República Democrática do Congo, Ucrânia e Angola.

Nesse ano, as solicitações de asilo de nacionais de Angola aumentaram quatro vezes, passando de 30, em 2016, para 121.

Embora os motivos dos pedidos sejam confidenciais, o SEF adianta que nenhum deve ser aceite “por falta de fundamento”, tendo em conta que “Angola não é um país que se enquadre nos requisitos para a concessão de direito de asilo ou protecção subsidiária”.

O órgão esclarece que o direito de asilo pode ser requerido por nacionais de países em situação de conflito ou onde sejam perseguidos devido, por exemplo, à sua raça, religião, nacionalidade ou opiniões políticas.

O SEF adianta ainda que vivem em Portugal 16.854 angolanos com título de residência, tornando a nacionalidade angolana a sétima mais representativa do país. A população residente angolana é ainda reforçada por 67 investidores, abrangidos pelos chamados “vistos gold”. Ou seja, autorizações de residência para actividade de investimento. (Novo Jornal Online)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »