Ensa
Portal de Angola
Informação ao minuto

Escritora processa hospital por reanimá-la contra a sua vontade

(iStock)

A situação aconteceu no Novo México e a negligência do hospital deve-se, como alega a vítima, a dois motivos.

Jamie Sams, uma escritora do Novo México, interpôs uma ação judicial contra um hospital da região por ter violado a diretiva que esta assinou onde se previa a não reanimação enquanto esta estava internada na instituição em 2016.

O processo aberto contra o Centro Médico Regional Christus St. Vincent de Santa Fé alega ainda que o hospital foi negligente duas vezes no tratamento da escritora conhecida pela autoridade de obras sobre espiritualidade.

Jamie Sams, que tornou agora o caso público, terá tomado um analgésico ao qual é alérgica, relata a Associated Press. Para além disso, a autora sofre de uma doença rara caracterizada pelo aparecimento de tumores por todo o corpo.

De acordo com documentos judiciais a que o Albuquerque Journal teve acesso, Sams entrou em paragem cardiorrespiratória após receber o medicamento na sala de emergência a 5 de fevereiro de 2016. E a negligência do hospital foi agravada quando a paciente foi reanimada contra a sua vontade.

Como resultado da situação, Jamie continua a sentir uma dor que categoriza como “severa”, para além de incapacidades e de limitações. (Diário de Notícias)

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »