Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Cuanza Norte: Polícia Nacional promove feira do motoqueiro

A unidade de Trânsito do Comando Provincial do Cuanza Norte da Polícia Nacional promove a partir de hoje, quinta-feira, em Ndalatando, uma feira do motoqueiro, em alusão ao dia mundial das “Vitimas nas Estradas”, que se comemora no domingo (18).

Segundo o chefe de Departamento de Segurança de Trânsito e Prevenção Rodoviária da Direcção Provincial de Viação e Trânsito, 1º subchefe Rui Soares, o evento que conta com a parceria com da Administração Municipal do Cazengo, visa facilitar a legalização de motorizadas e do próprio motoqueiro.

O certame, que decorre no recinto da Feira Internacional do Cuanza Norte até ao dia 23 do mês em curso, faz parte de um programa da Polícia Nacional de educação e prevenção rodoviária, sendo que no mesmo serão realizados trabalhos de inspecção das motorizadas, legalização dos meios, com a atribuição de livretes, chapas de matrículas e licenças de condução aos motociclistas.

Rui Soares apelou aos cidadãos a aderirem a campanha de modos a evitarem constrangimentos às autoridades e a eles próprios, quando forem interpelados pelos reguladores de trânsito.

A acção conta com uma forte aderência de moto taxistas que aplaudiram a iniciativa.

O motoqueiro Manuel António disse que a iniciativa da Policia Nacional vai facilitar a classe na obtenção de documentos que os habilite a conduzirem motociclos.

Manuel António frisou que muitos motociclistas conduziam ilegalmente nas ruas de Ndalatando, não por desafio as autoridades, mais devido as dificuldades que encontravam junto da administração para a legalização dos seus meios e obtenção de licença de condução.

Já, José Vunge, outro motoqueiro, disse que a acção vai reduzir os conflitos entre polícias e motociclistas, devido a falta de licença de condução e de documentos da motorizada.

“Esta feira é uma “mais-valia”, porque doravante estou legalizado, quando for interpelada pelo trânsito vou poder identificar-me, por isso, louvo a oportunidade e a iniciativa”, disse.

Já o motociclista Benjamim Bândua, reconhece que conduzir sem estar habilitado é um perigo, apelando os demais motoqueiros à aderirem a esta iniciativa da Policia Nacional, porque poderão efectuar o seu trabalho sem constrangimento.

No âmbito da efeméride, foram programadas actividades de mobilização da sociedade, sobre a necessidade de cumprimento das regras de trânsito, a realização de uma marcha em memória às vítimas de acidentes rodoviários, com uma paragem as 12 horas, seguida de minuto de silêncio em todas as estradas.

Em Ndalatando, a marcha vai decorrer da Rua da Missão a Estrada Nacional número 230, defronte as instalações do Serviço de Investigação Criminal, com a presença de altos responsáveis do Governo do Cuanza Norte e do Comando Provincial da Polícia Nacional, bem como membros da sociedade civil.

Dados indicam a ocorrência de 311 acidentes de viação, de Janeiro a Outubro deste ano, nas estradas do Cuanza Norte, dos quais 64 com motorizadas. (Angop)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »