- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo Lusófono Brasil Bolsonaro promete asilo e diz que médicos cubanos vivem em quase escravidão

Bolsonaro promete asilo e diz que médicos cubanos vivem em quase escravidão

O presidente eleito do Brasil, Jair Bolsonaro, disse nesta sexta-feira que os médicos cubanos que trabalham no país por meio do Programa Mais Médicos estão sujeitos a uma situação de quase escravidão.

“É uma situação praticamente escrava que está sendo submetida a médicos e médicos cubanos no Brasil”, afirmou Bolsonaro a repórteres no Rio de Janeiro.

Bolsonaro reiterou que os médicos cubanos que buscam asilo político serão atendidos por seu governo, que começa em janeiro de 2019.

O governo de Cuba anunciou na última quarta-feira que retiraria todos os médicos cubanos que participam do programa Mais Médicos, depois que Bolsonaro disse que modificaria os termos da iniciativa e imporia condições à Havana.

Segundo dados da Confederação Nacional de Municípios (CNM), mais de 28 milhões de brasileiros serão afetados pelo fim da presença de cubanos no Mais Médicos.

A Frente Nacional de Prefeitos (FNP) também já pediu que Bolsonaro recue, diante do impacto que a ausência de médicos cubanos causará em todo o Brasil, sobretudo em cidades do interior, mais afastadas dos grandes centros. (Sputnik)

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.