- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo Ásia Deputados do Sri Lanka em confrontos após moção de censura

Deputados do Sri Lanka em confrontos após moção de censura

A cantora colocou ‘mãos à obra’ para conseguir continuar o seu espetáculo.

Ivete Sangalo gravava o tradicional ‘Show da Virada’ esta quarta-feira, dia 14, quando o espetáculo teve de ser interrompido devido a chuva forte que caiu no local.

Deputados de forças políticas rivais com assento no parlamento do Sri Lanka envolveram-se esta quinta-feira em confrontos físicos, um dia depois daquela assembleia ter aprovado uma moção de censura contra o novo primeiro-ministro daquele país, Mahinda Rajapaksa.
A tensão política no Sri Lanka tem vindo a aumentar desde meados de outubro, quando o Presidente do país, Maithripala Sirisena, decidiu destituir, de forma inesperada, o primeiro-ministro Ranil Wickremasinghe, alegando então “conduta imprópria” por parte do político e “conflitos políticos” entre ambos.

Na mesma altura, Maithripala Sirisena nomeou para o cargo de primeiro-ministro o polémico ex-Presidente Mahindra Rajapaksa, que governou o Sri Lanka entre 2005 e 2015, e decidiu suspender o parlamento até meados de novembro.

O parlamento do Sri Lanka já tinha vivido momentos de tensão na sessão de quarta-feira (a primeira desde que estalou a crise política no país com a nomeação de Rajapaksa), que foi marcada pela aprovação de uma moção de censura contra o novo primeiro-ministro.

Os parlamentares acabaram hoje por se envolver em confrontos físicos depois do presidente do parlamento, Karu Jayasuriya, ter confirmado a moção de censura e de Mahindra Rajapaksa ter feito uma intervenção diante da assembleia, mas na qualidade de deputado.

“Existe uma disputa no parlamento. Proponho que se leve o assunto aos 15 milhões de eleitores do país, em vez de se tentar resolver isto entre as 225 pessoas que se sentam na assembleia”, afirmou Rajapaksa, apelando à convocação de eleições antecipadas.

O discurso de Mahindra Rajapaksa foi interrompido pelos deputados da oposição que pretendiam votar novamente contra o novo primeiro-ministro.Momentos depois, a assembleia era palco de confrontos.

Primeiro, os apoiantes de Rajapaksa tentaram atacar o presidente do parlamento, o que suscitou a reação dos deputados da oposição que tentaram proteger o político.

As imagens divulgadas mostram empurrões, murros, várias quedas e o arremesso de garrafas de água, livros e caixotes do lixo.

Os confrontos duraram cerca de meia hora e o presidente do parlamento decidiu suspender a sessão parlamentar, que será retomada na sexta-feira.

O Presidente do Sri Lanka, Maithripala Sirisena, afirmou na quarta-feira que a moção de censura tinha “violado a Constituição”.

Em outubro, a organização não-governamental (ONG) Human Rights Watch (HRW) afirmou que a nomeação do ex-Presidente Rajapaksa estava a suscitar “receios sobre o regresso das condutas abusivas do passado”, numa referência à gestão da fase final do conflito com o movimento de guerrilha Exército Nacional Tamil, também conhecido como Tigres de Libertação do Eelam Tamil (LTTE), em 2009. (SIC Notícias)

por Lusa

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.