- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo EUA Trump recorda que sem ajuda dos EUA franceses estariam a falar alemão

Trump recorda que sem ajuda dos EUA franceses estariam a falar alemão

Donald Trump criticou mais uma vez a ideia do Presidente francês, Emmanuel Macron, de criar um exército europeu, lembrando que sem a intervenção dos EUA na II Guerra Mundial os franceses falariam alemão.
“Emmanuel Macron sugeriu a criação do seu próprio exército para proteger a Europa contra os Estados Unidos, a China e a Rússia. Mas foi a Alemanha nas I e II Guerra Mundial — como é para a França? Eles estariam a começar a aprender alemão em Paris, até os EUA chegarem. Paguem à Nato ou não paguem!”, escreveu o presidente dos EUA, Donald Trump, hoje, na rede social Twitter.

Donald Trump já tinha consideradas insultuosas as palavras de Macron, a propósito da urgência de criar um exército europeu.

O Presidente dos EUA baseara-se em notícias da Imprensa internacional que relatavam que Emmanuel Macron teria dito que apenas seria possível proteger os europeus se houvesse um exército europeu que os protegesse da China, da Rússia e dos EUA.

Esta informação fora retirada de uma entrevista dada pelo Presidente francês à estação radiofónica Europe 1, em que Macron falou dos riscos de ataques informáticos, vindos da Rússia, da China e dos EUA.

Numa outra parte da entrevista, o Presidente francês falou da necessidade de criação de um exército europeu, mas não mencionou a necessidade de proteção contra nenhum país em particular.

O esclarecimento deste contexto das palavras de Macron foi feito por algumas agências internacionais de informação, mas Donald Trump continua a preferir a primeira versão do relato, para voltar a criticar a posição do Presidente francês, já depois de se ter encontrado com ele nas comemorações do centenário do Armistício, em Paris.

O Presidente dos EUA tem exortado várias vezes os países europeus a cumprirem os compromissos da sua participação na Nato, pedindo que aumentem as suas despesas militares e paguem uma parte importante do orçamento da Aliança Atlântica.

A irritação de Trump subiu de tom após as palavras de Emmanuel Macron sobre o exército europeu: “É muito insultuoso, mas talvez a Europa deva pagar a sua parte na Nato”, escreveu no Twitter.

Sobre a posição francesa, em particular, nesta matéria, Trump escreveu no Twitter: “O problema é que Emmanuel Macron sofre de uma fraca quota de popularidade em França, 26%, e de uma taxa de desemprego de cerca de 10%”.

Hoje, a Presidência francesa escusou-se a cometar a série de ‘tweets’ de Donald Trump. (SIC Notícias)

por Lusa

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.